Orientações técnicas

Revista Especial da Assistência Farmacêutica


Há dois anos, o Conasems propôs um amplo debate sobre a Política Nacional de Atenção Básica (PNAB), por meio do GTAB/Conasems – Grupo de Trabalho da Atenção Básica – composto por gestores e representantes de Cosems de todo país. O objetivo foi adequar a Política à realidade dos municípios, trazendo novas diretrizes para o trabalho dos profissionais de saúde. A revisão da PNAB, aprovada no segundo semestre de 2017, trouxe a novidade da integração da Assistência Farmacêutica com a Atenção Básica como diretriz de trabalho, e junto novos desafios para o gestor.

A partir das mudanças provocadas pela PNAB a qualificação do gestor municipal e sua equipe passou a ser uma premissa urgente para a entidade. No ano de 2018, um conjunto de estratégias foram traçadas, dentre essas, processos de capacitação a distância, considerando o expressivo número de gestores e trabalhadores nos municípios, além da dimensão geográfica do país. Chegamos ao fim de 2018 e várias dessas iniciativas tomam corpo, em parceria com novos e antigos parceiros.

A complexidade da Assistência Farmacêutica instigou a entidade a compreender melhor como de fato está ocorrendo a oferta de medicamentos na atenção básica, e como os gestores lidam no dia a dia com o assunto. Uma série de levantamentos, que trazemos os resultados preliminares aqui com exclusividade, apontou quais as maiores dificuldades da gestão municipal da saúde no tocante ao tema, da aquisição à oferta, da produção ao uso racional. Surgiu desse contexto a necessidade de uma Revista do Conasems temática da Assistência Farmacêutica, que se materializa nessa Edição Especial nº72.

Confira a Revista na íntegra