voltar

Vigilância | 10/02/2020

Vacinação contra o Sarampo acontece em todo Brasil

Mais de 3 milhões de crianças e jovens devem se vacinar contra o sarampo. A imunização acontece de 10 de fevereiro a 13 de março em todo o país

O Ministério da Saúde lançou a nova Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo. Nesta etapa, a convocação será para mais de 3 milhões de crianças e jovens na faixa etária de 5 a 19 anos, que devem se vacinar, entre 10 de fevereiro e 13 de março, com o Dia ‘D’ de mobilização em 15 de fevereiro. Com o conceito “Mais proteção para a sua família”, a campanha visa sensibilizar pais e responsáveis sobre os riscos de não vacinar seus filhos, reforçando que o sarampo é uma doença grave e que pode matar.

Durante a coletiva, o ministro Luiz Henrique Mandetta enfatizou que os estados do Rio de Janeiro e da Bahia, bem como Rio Grande do Sul e Roraima, merecem maior atenção, seja pela baixa cobertura vacinal, seja pela grande presença de venezuelanos no estado da região Norte. O presidente do Conasems, Wilames Freire, enfatizou em sua fala que “o Conasems fará um trabalho de acompanhamento mais intenso com os locais críticos no país. Nós temos cerca de 300 mil agentes comunitários de saúde que farão busca ativa nos domicílios, além de aproximadamente 50 mil equipes de vacinação para imunizar nossa população. O mais importante é garantir que a meta de imunização seja cumprida em todo o território nacional”.

Para viabilizar a ação em todo o país, o ministério já encaminhou neste ano 3,9 milhões de doses da vacina tríplice viral, 9% a mais que o solicitado pelos estados. O quantitativo é destinado à vacinação de rotina, às ações de interrupção da transmissão do vírus e à dose extra chamada de ‘dose zero’ para todas as crianças de seis meses a 11 meses e 29 dias.

O objetivo da campanha, que faz parte das ações do Movimento Vacina Brasil, do Ministério da Saúde, é ampliar a cobertura vacinal de crianças e jovens, em faixas etárias que ainda não haviam sido convocadas e nem vacinadas, evitando o risco de propagação do sarampo no país.

O Dia ‘D’ de mobilização acontece no dia 15 de fevereiro. Nessa data, os postos de saúde abrem no sábado para vacinar o público-alvo. Os horários de abertura desses estabelecimentos variam de região para região.

 

Confira o último Boletim Epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde com dados recentes sobre o sarampo em todo o país.

Wilames Freire, presidente do Conasems, diz que vai intensificar contato com Cosems do Rio de Janeiro e Bahia para aumentar cobertura vacinal nos respectivos estados. (Foto: Mariana Pedroza/Conasems)

Dados de Sarampo

Em 2019, 9% (526) dos municípios registraram 18.203 casos confirmados e 15 óbitos por sarampo, sendo 14 no estado de São Paulo e 1 em Pernambuco. Em relação aos casos, São Paulo também registrou o maior número de casos, 16.090 (88,4%) em 259 (49,2%) municípios, seguido dos estados do Paraná, Rio de Janeiro, Pernambuco, Santa Catarina, Minas Gerais e Pará.

Atualmente, nove estados mantêm transmissão ativa do vírus do sarampo, sendo que, em 2020, cinco estados já confirmaram casos: São Paulo (77 casos), Rio de Janeiro (73), Paraná (27), Santa Catarina (22) e Pernambuco (3). Não tendo ocorrido óbitos, até o momento. Os outros quatro estados (PA, AL, MG e RS) ainda não confirmaram casos em 2020, estando em monitoramento devido aos casos ocorridos em 2019.

 

Estratégia Nacional

Com o objetivo de interromper a transmissão do sarampo, eliminar a circulação do vírus e garantir altas coberturas vacinais, o Ministério da Saúde traçou uma estratégia nacional. As duas primeiras etapas já ocorreram em 2019, com a realização de campanha de vacinação nacional, em outubro, de crianças de seis meses a menores de 5 anos de idade. A segunda etapa aconteceu em novembro para a população de 20 a 29 anos.

Dando continuidade às ações em 2020, outras duas etapas de mobilização nacional devem ocorrer, além da prevista para este mês de fevereiro: junho a agosto, para reforço do público de 20 a 29 anos de idade, mais suscetíveis ao sarampo; e em agosto para a população de 30 a 59 anos de idade.

Também em 2019, para incentivar a vacinação de crianças, o Ministério da Saúde disponibilizou R$ 206 milhões para municípios cumprirem duas metas estabelecidas pela pasta. Para receber esse recurso adicional, os gestores tiveram que informar mensalmente o estoque das vacinas poliomielite, tríplice viral e pentavalente e atingir 95% de cobertura vacinal contra o sarampo em crianças de 1 a 5 anos de idade com a primeira dose da vacina tríplice viral. Todos os municípios do Brasil receberam 50% do valor. Dos 5.570 munícipios, 3.850 receberam 100% do recurso, ou seja, cumpriram as duas metas estabelecidas.

Os estados que atingiram a meta de vacinação contra o sarampo em 2019 foram Mato Grosso do Sul (115,92%), Alagoas (115,7%), Rondônia (114,4%), Paraíba (110,2%), Pernambuco (109%), Ceará (108,2%), Minas Gerais (112,4%), Espírito Santos (105,7%), Santa Catarina (105,4%), Paraná (102,8%), Tocantins (102%), Rio de Janeiro (101,7%), Sergipe (99%), Rio Grande do Sul (101,1%), Goiás (100%), Mato Grosso (97,2%), Amazonas (96,4%) e Rio Grande do Norte (96,2%).

Entre os estados que não atingiram a meta mínima de 95% de cobertura vacinal, preconizada pelo Ministério da Saúde, estão Acre (91,4%), Amapá (94,9%), Bahia (88,9%), Distrito Federal (93,7%), Maranhão (90%), Pará (77,6%), Piauí (91,9%), Roraima (87,9%), São Paulo (93,9%).

Com dados da Agência Saúde