Governo de Alagoas publica manutenção dos programas estratégicos na saúde - CONASEMS
voltar

Gestão | 05/01/2011

Governo de Alagoas publica manutenção dos programas estratégicos na saúde

Investimentos_em_rede_hospitalar
Os programas estratégicos da Secretaria de Estado da Saúde (Prohosp, Promater, Provida e Prosaúde) estão assegurados nos municípios alagoanos, conforme determinação do governo do Estado, que tem voltado suas ações para melhoria da qualidade do serviço prestado à população nos hospitais, maternidades e demais unidades de saúde.

Os programas  criados em 2008 consolidam uma política efetiva  de Estado na área da Saúde, que a partir da publicação no Diário Oficial terá continuidade nos próximos quatro anos. Juntos, os programas representam investimentos  novos na ordem R$ 50 milhões/ano, oriundos do tesouro estadual.

Quem é beneficiado com os recursos dos programas conhece bem a importância deles nos estabelecimentos de saúde beneficiados, principalmente pelas conquistas após sua implantação, viabilizando serviços que vão desde a aquisição de equipamentos, melhor infraestrutura e reforço de pessoal.

A diretora do Hospital Municipal de Porto Calvo, Marta Cristiane, se mostrou satisfeita e destacou que após  a criação dos programas Promater e Provida a unidade hospitalar, conseguiu finalmente viabilizar algumas ações, que estavam pendentes devido à falta de recursos. “São recursos que dão fôlego financeiro, melhoram a capacidade administrativa da unidade e ampliam a oferta de serviços à população”, apontou.

Após os programas serem implantados, relembra ainda, Marta Cristiane, foi possível  assegurar atendimento 24 horas em três especialidades, Clínica Médica, Pediatria e Obstetrícia. E, ainda, implantou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que atende também os municípios vizinhos da Região Norte como Japaratinga, Jacuípe, Porto de Pedras, entre outros. “Representam grandes avanços”, comemorou.

“O Prohosp tem uma importância muito grande para o hospital. Após a unidade ter sido contemplada, foi possível garantir o atendimento  de emergência  e reforçar a equipe multiprofissionais”, ressaltou o diretor da Santa Casa de São Miguel dos Campos, Fábio Lima. Para ele, os recursos, que são assegurados através do programa, “têm um valor significativo muito importante para o serviço oferecido à população” frisou.

O Hospital Regional Santa Rita, em Palmeira dos Índios, também é uma das unidades contempladas pelo Promater, Provida e Prohosp. De acordo com a direção, os recursos disponibilizados pelo governo do Estado foram investidos na melhoria dos serviços e infraestrutura hospitalar. Segundo o Santa Rita, os recursos favoreceram a investimentos em capacitação  e contratação de profissionais, além de manutenção de equipamentos.

“O repasse dos programas foi essencial para que pudéssemos fazer investimentos na qualificação profissional e contratação de médicos especialistas, que atualmente atendem no hospital, além  de possibilitar melhores equipamentos e serviços”, ressaltou a diretora, Greice Montenegro.

Para a coordenadora estadual dos programas estratégicos, Marta Celeste, a iniciativa do governo é fortalecer a assistência numa parceria com os municípios, unidades hospitalares e maternidades para a reestruturação e ampliação dos serviços na rede pública de saúde. “É uma política de Estado baseada no compromisso do governo estadual para melhorar a assistência de saúde. Os resultados já começaram a aparecer. Tudo isso é fruto de um trabalho integrado e em parceria, que terá continuidade em 2011”, assegurou a coordenadora.

O Promater (Programa de Implementação da Rede de Atenção Materno-Infantil de Alagoas), que destina R$ 520 mil/mês, o Estado disponibiliza investimentos para estruturar e fortalecer a assistência materno-infantil nas 13 microrregiões de saúde do Estado. O programa prioriza descentralizar a estrutura dos leitos obstétricos, além de reestruturar as salas de parto para uma melhor assistência ao recém-nascido, e ainda garantir o transporte adequado a gestantes e recém-nascidos em Alagoas, formando uma rede capacitada.

Recebem recursos do Promater as unidades de Saúde de São Miguel dos Campos, Porto Calvo e Penedo; Santa Casa de Misericórdia de Maceió; em Coruripe, Carvalho Beltrão Serviços de Saúde; em Viçosa, Hospital Municipal; em Piranhas, Unidade Mista Senador Arnon Afonso de Melo; em Santana do Ipanema, Hospital Regional Dr. Arsênio Moreira Silva; em Joaquim Gomes, Unidade Mista Ana Anita Gomes Fragoso; e Pão de Açúcar, a Unidade Mista Dr. Djalma Gonçalves dos Anjos.

Investimentos_em_rede_hospitalarJá o Provida é um programa composto por dois módulos e investe mensalmente cerca de R$ 418,4 mil.O Módulo Hospitalar visa estruturar as portas de urgências e emergências regionais, com foco no acolhimento do paciente e sua inserção na Rede Estadual de Atendimento à Urgência e Emergência dentro do Sistema Único de Saúde em Alagoas; e o módulo Pré-hospitalar, visa à implantação do atendimento pré-hospitalar móvel de urgência e emergência para os outros 11 pólos de microrregião (Porto Calvo, Coruripe, Joaquim Gomes, São Miguel dos Campos, Penedo, Pão de Açúcar, Delmiro Gouveia, Santana do Ipanema, Palmeira dos Índios, Viçosa e União dos Palmares), regulados pelo SAMU.

O Prohosp –  Programa de Fortalecimento e Melhoria da Qualidade dos Hospitais do SUS/AL -, consolida e incrementa a atenção hospitalar no estado. A proposta é fortalecer a rede hospitalar, qualificar e ampliar a oferta de serviços SUS. O investimento mensal, incluindo o Prohosp Especialidades, ultrapassa a casa de R$ 1,6 milhões/mês em 11 hospitais, abrangendo os municípios de Maceió, Arapiraca e Palmeira dos Índios.

Dessas ações estratégicas, o Prosaúde – Programa de Fortalecimento da Atenção Básica -, aportou, pela primeira vez na história de Alagoas, recursos na forma de contrapartida do governo estadual para o Programa Saúde da Família (PSF), beneficiando 100 municípios alagoanos com garantia de um repasse mensal de R$ 931 mil.

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Saúde de Alagoas 

Compartilhar