Debate Virtual Conass: A importância da interprofissionalidade na APS - CONASEMS
voltar

Debate Virtual Conass: A importância da interprofissionalidade na APS

27/11/2020, às 16h30

O Debate Virtual do Conass desta sexta-feira (27/11), às 16h30 irá tratar da importância da interprofissionalidade na Atenção Primária à Saúde do SUS, apresentando experiências exitosas frente à pandemia da Covid-19.

A iniciativa faz parte da implantação do Guia Orientador do Enfrentamento da Covid-19 na Rede de Atenção à Saúde, elaborado pelo Conass em parceria com o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems).

Diante da atual situação de saúde no Brasil e no mundo, com a prevalência das condições crônicas de saúde, é indiscutível a necessidade de adoção de um novo modelo de atenção às condições crônicas, somado ao modelo de atenção às condições agudas.

E nesse contexto, pensando em saúde em sua definição mais ampla, contemplando o bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doenças ou enfermidades, há que se evoluir da atenção uniprofissional, centrada no médico, para uma atenção interprofissional e interdisciplinar, cuja equipe tenha responsabilidade sanitária e compartilhe o cuidado integral do usuário, de modo colaborativo, baseando-se em evidências.

Muitas mudanças deverão ocorrer nos processos de trabalho e na atuação dos profissionais de saúde, sobretudo da atenção primária, para que as relações produtivas se instituam entre as equipes de saúde e as pessoas usuárias, atendendo às suas necessidades de saúde, com participação da família e o apoio da comunidade.

Segundo a Organização Mundial de Saúde, existem evidências suficientes para indicar que a interprofissionalidade proporciona a efetiva prática colaborativa que, por sua vez, otimiza os serviços de saúde, fortalece os sistemas de saúde e incita melhorias de resultados na saúde – tanto na assistência às condições agudas como na Atenção Primária a Saúde. A prática e as evidências demonstram que pacientes relatam maiores graus de satisfação, melhor aceitação da assistência prestada e melhoria de resultados de saúde após cuidados por uma equipe colaborativa.

Nesse debate serão apresentadas três experiências voltadas i) ao apoio aos profissionais da saúde na redução do estresse no enfrentamento da Covid-19; ii) a experiência de implantação do Programa Previne Brasil durante a pandemia; e, iii) o papel do educador físico frente à pandemia da Covid-19.

Para enriquecimento e estímulo ao debate, teremos a exposição do tema principal pela médica Zélia Lins, pós graduada em ginecologia, especialista em Saúde da Família e mestre em Vigilância em Saúde.

As experiências exitosas serão apresentadas pelo psicólogo da Equipe Multidisciplinar da Atenção Primária à Saúde (APS), do Núcleo de Saúde da Família (NASF), da Secretaria Municipal de Saúde de Senador Canedo/Goiás, Jhone Jorge Rodrigues Goncalves; pela psicóloga e apoiadora da Equipe Multidisciplinar/NASF, da Secretaria Municipal de Saúde de Mairi/Bahia, Marta F. Menezes de Almeida, e pelo educador físico da Secretaria Municipal de Uberlândia/Minas Gerais, Diego Camilo Pinto.

A mediação do debate será realizada pela assessora técnica do Conass, Luciana Toledo, e Marcela Alvarenga, assessora técnica do Conasems, fará o papel de debatedora.

Perguntas poderão ser enviadas pelo www.conass.org.br/participe

A transmissão será pelo portal do Conass: www.conass.org.br e canal do Conass no YouTube: www.youtube.com/conassoficial.

Compartilhar