Especial Brasil, aqui tem SUS: Serra do Navio – AP reverte índice negativo e diminui casos de Covid-19

Serra do Navio é um município de pequeno porte localizado no estado do Amapá, região norte do país. A população de 5.397 habitantes convive com um contingente flutuante de pessoas que trabalham nas  mineradoras instaladas na cidade. Com a divulgação dos primeiros casos de Covid-19 no Brasil, o Comitê de Enfrentamento do município realizou como ação inicial a formação de barreiras sanitárias para reduzir o fluxo de pessoas de outras cidades, dentre elas turistas atraídos pelos banhos de rios existentes na região.

O controle sobre a circulação de pessoas e as ações de vigilância não impediram que o número de casos crescesse vertiginosamente, a ponto de a cidade apresentar maior índice positivo do país. Um dos pontos de disseminação da doença foi identificado em uma grande empresa mineradora que explora ouro e absorve mão de obra de Serra do Navio e do município vizinho de Pedra Branca. O comitê realizou visita sanitária à mineradora, fez as recomendações de segurança, mas diante do aumento de casos foi solicitado à Prefeitura um decreto mais rígido de isolamento social. Através de uma parceria com essa empresa, que doou máscaras, álcool em gel e outros Equipamentos de Proteção Individual (EPI), foi possível distribuir kits de proteção para toda população.

De acordo com o coordenador da Atenção Básica e do Comitê de Enfrentamento à Covid-19, o enfermeiro Max Franco Leite Gonçalves, todas as residências do município receberam visita domiciliar das equipes multiprofissionais, com o intuito de prestar orientações e distribuir o material de segurança. As visitas também tiveram o propósito de realizar a busca ativa de pessoas que adquiriram a doença e prosseguir com as medidas de isolamento. “Entre maio e junho surgiram muitos casos positivos, cerca de 50 por dia. Isso nos permitiu ter maior conhecimento sobre o perfil da população contaminada”, afirmou. O município já testou entre 80 e 85% dos moradores e constatou que muitos adquiriram imunidade sem apresentar sintomas.

A enfermeira da cidade, Áquila Ferreira, considera que a criação de um Centro de Atendimento da Covid-19 foi fundamental para a realização da testagem e distribuição de medicamentos, o que deixou a população mais segura. “No pico da infecção, realizamos diagnóstico precoce que foi importante para a queda no número de pessoas contaminadas”, lembra a profissional.

Os casos sintomáticos leves receberam medicamentos e foram acompanhados em suas residências, enquanto a população que apresentou complicações foi encaminhada para a capital, Macapá, já que em Serra do Navio há apenas uma unidade mista que oferece atendimento de baixa e média complexidade. O comitê também tem se preocupado com o cuidado das pessoas com sequelas da doença, através do acompanhamento domiciliar realizado por fisioterapeuta, nutricionista e psicólogo.

Serra do Navio, que faz parte do parque Tumucumaque, é dividida entre a zona urbana, conhecida como vila, e a zona rural, onde se concentram seis comunidades mais isoladas, constituídas por assentamentos, agrovilas e populações ribeirinhas. Em cada comunidade há uma unidade de saúde da família, que acompanha a população. De acordo com Max, nessas regiões vivem cerca de 80 famílias, das quais 12 pessoas tiveram resultado positivo para Covid-19. A população se organizou e conseguiu se manter isolada, evitando a expansão da doença. “Enfrentar essa pandemia não foi fácil, mas no dia a dia fomos aprendendo sobre a importância do isolamento, do uso dos equipamentos de segurança, o que nos ajudou a reduzir muitos casos. O SUS é muito importante porque nos dá ferramentas para lidar com essas situações”, comemorou Max.

Esta experiência foi escolhida pela comissão avaliadora da I Mostra Virtual Brasil, aqui tem SUS como a de maior destaque no estado do Amapá e fez parte da segunda live da Mostra , com outras quatro experiências. Confira o vídeo da transmissão ao vivo abaixo:

 

Texto: Giovana de Paula, colaboradora externa 

Compartilhar