Saiba como foi a 2ª Roda de Conversa da Mostra Virtual Brasil, aqui tem SUS - CONASEMS
voltar

Mostra | 21/08/2020

Saiba como foi a 2ª Roda de Conversa da Mostra Virtual Brasil, aqui tem SUS

Mais cinco projetos foram apresentados nessa terça-feira (25), durante a segunda roda de conversa da 1ª Mostra Virtual Brasil, aqui tem SUS. Na 1ª Roda de Conversa, que aconteceu dia 18/08, as autoras de quatro projetos também apresentaram seus trabalhos. (confira aqui a live na íntegra)

Na primeira etapa de seleção, 398 trabalhos foram inscritos e 190 pré-selecionados pelos Cosems para serem avaliados. Cada um deles passou pelo crivo de três avaliadores até a decisão final de escolher nove experiências exitosas no enfrentamento à Covid-19 nos municípios brasileiros

A reunião foi transmitida ao vivo pelo link:

A primeira apresentação trouxe a experiência do município de Pirapora, localizado no norte de Minas Gerais. A partir da atuação de um Comitê Técnico de Enfrentamento à Covid-19, o fluxo de atendimento foi reorganizado para centralizar o cuidado de pacientes com sintomas respiratórios, manter o acompanhamento de pessoas com doenças crônicas e agudas, realizar visitas domiciliares e promover o isolamento dos casos confirmados e suspeitos através da vigilância. “Era necessário reorganizar o SUS para evitar o colapso do sistema e sobretudo salvar vidas”, afirmou a médica Fernanda Miranda Morais.

O professor da Universidade Federal da Paraíba, André Bonifácio, que participou do debate como comentarista,  ressaltou a importância da experiência como um conjunto articulado de dispositivos estratégicos, através de uma rede integrada entre atenção básica e atenção intermediária. “Ao estar no território, casa a casa, a experiência também desenvolveu uma ação muito forte de integração entre vigilância e atenção básica”.

A segunda experiência veio de um município de apenas 5.397 habitantes. Serra do Navio – AP convergiu uma série de ações para aproximar a gestão dos territórios, conseguindo através de diagnóstico precoce e das ações de isolamento reduzir os indicadores negativos observados sobretudo nos meses de maio e junto. O trabalho envolveu um forte componente de assistência social, através, por exemplo, da distribuição de sextas básicas e até auxílio funerário. “Graças ao SUS que funciona conseguimos identificar as pessoas, colocar em tratamento e evitar o pior, que é o óbito”, afirmou a apresentadora da experiência, a enfermeira Áquila Ferreira. O vice-presidente do Conasems, Charles Tocantins, foi o mediador da atividade e chamou atenção para a dificuldade de fazer saúde na região Norte em função das condições geográficas e econômicas. “A tônica foi colocar o sistema todo no combate à covid-19. Essa forte integração deu resultado”, comemorou.

Do município de Campo Grande – MS foi apresentada uma experiência que aliou o uso da tecnologia com a escuta qualificada do cidadão. O diretor presidente da Agência Municipal de Tecnologia da Informação e Inovação (AGETEC), Paulo Fernando Garcia, conta que partindo da necessidade de investigar as condições de saúde da população, foi desenvolvida uma ferramenta web que aplica um questionário elaborado com o auxílio de profissionais de saúde, onde é possível classificar os usuários em assintomático, provável caso sintomático e sintomático propriamente dito. Dependendo dos casos, eles são encaminhados ao cuidado adequado. Charles Tocantins comentou que a incorporação de tecnologias no SUS é uma discussão antiga que foi acelerada com a chegada da pandemia, mas que provavelmente veio para ficar.

As duas últimas experiências trazem ao centro a necessária relação de cuidado com os profissionais de saúde, que durante a pandemia estão submetidos a uma enorme pressão causada pela exposição excessiva à doença, a sobrecarga de trabalho e ao tensionamento mental e emocional.

A coordenadora técnica do Centro de Atenção Psicossocial do município de Viçosa – AL, Rochelly Carnaúba Amorim, conta que com a chegada da pandemia percebeu-se a necessidade de cuidar dos trabalhadores submetidos a um alto nível de estresse, sobretudo na Unidade de Pronto Atendimento. “Uma das preocupações era o reduzido acesso aos equipamentos de proteção individual e a inexperiência para lidar com a pandemia”, lembra. Foi assim que surgiram rodas de conversa entre os profissionais e as psicólogas da equipe que possibilitaram uma escuta qualificada e a troca de experiências.

Já no Distrito Sanitário Pau de Lima, em Salvador – BA, mostrou a formação de uma rede interdisciplinar de cuidado dos trabalhadores da saúde que envolvem atendimento psicológico, nutricional, de práticas integrativas e complementares, dentre outros. Através de um questionário foram identificadas as necessidades dos profissionais e encaminhados ao Núcleo de Apoio e Atendimento ao Trabalhador (NAAT). A experiência foi apresentada pelo psicólogo André Bonfim Dias.

“Os trabalhadores deram um exemplo de cidadania para o povo brasileiro. A covid amplificou situações e essa experiência buscou entender esse processo, criando uma grande rede porque cada um que foi cuidado cuidou de mais um”, avaliou o professor André Bonifácio.

Confira essa e outros projetos selecionados para a Mostra no catálogo virtual de experiências exitosas. A Mostra segue até o final do I Congresso Virtual do Conasems. A segunda etapa de inscrições encerra-se dia 30 de agosto. Nove estados serão selecionados para as próximas duas lives. A divulgação dos escolhidos será dia 14 de setembro.

Compartilhar