voltar

Vigilância | 21/10/2019

Último ciclo de capacitação do Aedes na Mira em 2019 está com vagas abertas

O início da temporada de chuvas no Brasil está chegando em algumas regiões, junto com ela, começa a estação mais quente do ano. Por essa situação ser favorável à proliferação do Aedes aegypti, os meses de novembro a maio são considerados o período epidêmico para as doenças transmitidas pelo mosquito.

De acordo com último Boletim Epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde, de 30 de dezembro de 2018 a 21 de setembro de 2019, foram notificados 1.469.605 casos prováveis de dengue no Brasil, um aumento de cerca de 600% em relação ao mesmo período do ano passado. O relatório também aponta que foram registrados 119.176 casos de chikungunya e 10.237 prováveis de zika. 

O Conasems em parceria com o Ministério da Saúde e o Instituto de Pesquisa e Apoio ao Desenvolvimento Social (Ipads) elaborou uma série de capacitações para gestores e trabalhadores do SUS. O Projeto Aedes na Mira oferece capacitação gratuita com carga total de 40 horas focado no combate ao aedes na perspectiva da integração entre Vigilância em Saúde e Atenção Básica. A capacitação conta com tutores especializados para auxiliar os alunos durante os três meses previstos de aulas. 

Com mais de 20.700 alunos de 4.100 municípios no país inscritos, a capacitação é voltada para profissionais da saúde de nível médio e superior e também para gestores municipais de saúde. Serão disponibilizadas 2.500 vagas com inscrições até 9 de novembro. As aulas começam dia 11 de novembro. Para fazer sua inscrição, clique aqui

 

Projetos de intervenção 

Como produtos das capacitações foram elaborados projetos de intervenção pelos próprios alunos. Os 300 melhores foram selecionados para serem apresentados em Brasília durante o I Encontro Nacional do Projeto Aedes na Mira e para participarem das oficinas de implementação que acontecem até novembro deste ano em todas as regiões do país.