SMS de Salvador lança Campanha de Triagem Neonatal com ênfase na Doença Falciforme - CONASEMS
voltar

Gestão | 22/11/2010

SMS de Salvador lança Campanha de Triagem Neonatal com ênfase na Doença Falciforme

DoencaFalciforme_logo
DoencaFalciforme_logoVai ser lançada na quarta-feira, 24, pela Secretaria Municipal da Saúde, a Campanha de Triagem Neonatal com ênfase na Doença Falciforme. A ação faz parte da Campanha Nacional dos 100 anos do Diagnóstico da Doença Falciforme, e tem o objetivo de divulgar informações adequadas sobre a doença, e contribuir para o reconhecimento do acesso universal ao teste do pezinho como um direito fundamental.

A Anemia Falciforme é a doença genética de maior incidência no Brasil, principalmente entre a população de origem negra. Dados da triagem neonatal mostram que no país nascem cerca de 3.500 crianças por ano com doença falciforme, sendo 1 bebê a cada 1.000 nascimentos. Salvador concentra o maior número de portadores da doença. A cada 650 bebês nascidos vivos na capital baiana, 1 tem doença falciforme, o que representa em média 65 crianças por ano.

A Anemia Falciforme é uma doença de origem genética provocada pela alteração dos glóbulos vermelhos (hemácias) e pode causar vários danos à saúde, como obstrução dos vasos sanguíneos, anemia crônica, febre, crises de dor e degradação do sangue. Pode trazer implicações sérias e até mesmo levar a morte caso não tenha assistência adequada. O diagnóstico precoce, acompanhamento regular com equipe de saúde, além de suporte social podem reduzir e até evitar agravos e complicações. A doença é uma das identificadas no exame do pezinho, e pode ser controlada se tratada desde cedo.

A triagem neonatal é de fundamental importância para mudar o curso da história natural da doença falciforme. Através dela, inicia-se nos primeiros meses de vida o acompanhamento com a equipe de saúde, a disponibilização dos medicamentos, e a orientação aos familiares sobre a doença e os cuidados necessários. Deste modo, é possível reduzir a morbimortalidade e melhorar a qualidade de vida. A APAE foi credenciada como Serviço de Referência em Triagem Neonatal na Bahia desde 2001.

Visando garantir assistência a população, a Prefeitura de Salvador implantou em março de 2005 o Programa de Atenção às Pessoas com Doença Falciforme. A Secretaria Municipal da Saúde passou então a ser responsável por garantir cuidados aos portadores da doença, oferecendo acesso ao diagnóstico, acompanhamento clínico, medicamento, exames de controle/rotina e serviços de média e alta complexidade.

O Programa possui 13 Unidades de Saúde de referência (confira a relação abaixo). Cada unidade possui equipe composta por pediatra, enfermeiro, nutricionista, assistente social e farmacêutico, todos capacitados para receber o paciente portador da doença falciforme.

Relação de unidades de referência da Doença Falciforme 

doena_falciforme
Assessoria de Comunicação da Secretaria de Saúde de Salvador

Compartilhar