Sesau de Roraima realiza mais de 14 mil atendimentos este ano - CONASEMS
voltar

Gestão | 30/12/2010

Sesau de Roraima realiza mais de 14 mil atendimentos este ano

RELEASE_685_FOTO_JADER_SOUZA
RELEASE_685_FOTO_JADER_SOUZAEquipes médicas levaram atendimentos diversos aos moradores de localidades distantes do Estado

Levar atendimento médico aos lugares mais distantes do Estado. Essa foi uma das ações desempenhadas ao longo deste ano pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesau). Ao todo, foram 14.562 atendimentos realizados nas localidades de difícil acesso e em Boa Vista.

A consolidação de atendimentos especializados feitos pelo Departamento de Políticas Saúde Itinerante apontam que o Baixo Rio Branco, localidade cujo acesso se dá somente via fluvial, somou, em duas ações este ano, 2.621 atendimentos, sendo 324 oftalmológicos; 367 ginecológicos; 167 cardiológicos; 573 pediátricos; 696 clínico-geral; 54 ultrassonografias; 81 exames preventivos; 256 entrega de óculos e 103 visitas domiciliares.

O município do Cantá foi contemplado em três localidades: Vila Félix Pinto, Vila Central e Vila São José. As três somaram 2.475 atendimentos. Alto Alegre contabilizou 801 atendimentos e Amajari (Trairão e Vila Brasil), 1.052 procedimentos.

Em Boa Vista foram realizados, no total, 906 atendimentos na Cadeia Feminina, na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo e no bairro São Bento. Uiramutã, 779.

O município de Caracaraí foi contemplado com 200 atendimentos; Caroebe com 781; Normandia 421; Mucajaí, 367; Rorainópolis, 1.245; São João da Baliza, 681; São Luiz do Anauá, 1.099; Uiramutã, 779 e a comunidade indígena Maloca da Raposa, 422.

QUILÔMETROS PERCORRIDOS

Em quilômetros, as equipes do Departamento de Políticas Saúde Itinerante percorreram quase nove mil durante todo o ano de 2010. Em Alto Alegre foram 640 km e Amajari, 1.500.

Logo vem Cantá, com 1.400 km; Caracaraí, 300; Caroebe, 700; Mucajaí, 130; Normandia, 800 quilômetros; Rorainópolis, São João da Baliza e São Luiz do Anauá, todos ao Sul do Estado, somaram 2.570 quilômetros rodados ao longo de 2010. Só em Uiramutã foram 800 km.

Para o secretário estadual de Saúde, Rodolfo Pereira, os números demonstram a preocupação e o compromisso que a Sesau tem em levar atendimento médico às populações que moram em localidades de difícil acesso. “Isso é prova de que nossas equipes vão em busca do usuário do Sistema Único de Saúde que vivem em locais como o Baixo Rio Branco, que é de populações ribeirinhas”, frisou.

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Saúde de Roraima

Compartilhar