SES de PE divulga nova nota técnica sobre a KCP - CONASEMS
voltar

Gestão | 06/01/2011

SES de PE divulga nova nota técnica sobre a KCP

apevisa-nova-300x199
apevisa-nova-300x199Profissionais que atuam nas equipes de controle de infecção de 62 hospitais públicos e privados da Região Metropolitana do Recife (RMR) participam, nesta quinta-feira (06/01), de uma reunião de atualização sobre os cuidados em relação à bactéria multirresistente KPC (Blebsiella Pneumoniae produtora de Carbapenemase). No encontro, marcado para as 14h, no auditório da nova sede da SES, no Bongi, será apresentada a nova nota técnica com recomendações da Vigilância Epidemiológica e Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária (Apevisa).O encontro tem o objetivo de orientar os profissionais quanto à notificação dos casos suspeitos. Os hospitais deverão informar os novos casos à Coordenação Estadual de Controle de Infecção, por meio da Ficha de Notificação de Microrganismos Multirresistentes. Segundo o gerente-geral da Apevisa, Jaime Brito, a nota técnica também inclui a definição desses casos. “Segundo normas da Anvisa, deveremos considerar confirmados somente aqueles avaliados pelo teste de biologia molecular, realizado pelo Lacen. É um exame complementar que fazemos nas amostras de resultado positivo repassadas pelos laboratórios dos hospitais”, explica Jaime Brito.

A maior parte desses pacientes é proveniente da rede privada. “A incidência também é maior entre aqueles que tratam doenças crônicas: cerebrovasculares (19%), respiratórias (17%) e das vias urinárias (13%). Elas deixam as pessoas debilitadas e internadas por um maior tempo no hospital, utilizando sondas ou cateteres”, explica a diretora geral de Vigilância Epidemiológica e Ambiental da SES, Roselene Hans. A faixa etária acima dos 40 anos é a de maior prevalência, representando quase 60% dos casos; geralmente pacientes de clinica médica (43%) e UTI (35%), e mais de 50% desses são do sexo masculino.

Dados dos casos de KPC em PE
– 58 casos notificados, sendo 9 confirmados
– 12 pacientes faleceram e 14 tiveram alta; 32 continuam internados
– 44 casos em hospitais privados e 14 em unidades públicas;

Orientações aos hospitais e profissionais
– Higienização das mãos, especialmente antes e após contato com os pacientes;
– Isolamento do paciente, conforme normas da Anvisa;
– Destinação de uma equipe exclusiva de profissionais para o paciente;
– Destinação de materiais e utensílios exclusivos para o paciente;
– Desinfecção terminal periódica do ambiente hospitalar;
– Realização periódica de exames no paciente infectado;
– Realização de exames em pacientes que se encontram na mesma UTI;
– Notificação de casos suspeitos ou confirmados à Coordenação Estadual de Controle da Infecção em Serviços de Saúde;

Serviço
Apresentação da nova nota técnica sobre a KPC
Quinta-feira (06/01), às 14h
Secretaria Estadual de Saúde, no bairro do Bongi

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Saúde de Pernambuco

Compartilhar