Secretaria de Tocantins monitora casos graves de Dengue - CONASEMS
voltar

Gestão | 27/01/2011

Secretaria de Tocantins monitora casos graves de Dengue

denguemosquito1
denguemosquito1Com o intuito de intensificar a vigilância e notificação dos casos graves e mortes suspeitas por Dengue em até 24 horas ao Ministério da Saúde, foi publicada no Diário Oficial da União, do dia 26 de janeiro de 2011, a portaria 104/2011, onde estabelece que sejam notificados de imediato (em até 24horas), os casos de Dengue com complicação, Síndrome do Choque da Dengue, Febre hemorrágica de Dengue, Óbito por Dengue e Dengue por sorotipo DEN 04. 

Esta portaria reforça as recomendações da Sesau – Secretaria de Estado da Saúde, que desde 2009 adotou oficialmente (Nota Técnica 02, de 05 de março de 2009) um fluxo diário de informação de casos suspeitos de dengue.

Os 19 Hospitais de Referência integram e reforçam a rede de vigilância, servindo como unidades sentinelas de casos suspeitos de dengue grave. Já as secretarias de saúde dos municípios notificam a ocorrência dos casos
graves, desde o ano de 2007, através do telefone 0800-6463227.

Em 2010, o Tocantins serviu de Estado Piloto para a utilização do sistema de monitoramento Dengue Online. Por possuir um Núcleo de Desenvolvimento de Sistemas, o Estado também auxiliou na criação do mesmo, juntamente com o Ministério da Saúde.

O Sistema Dengue Online permite a identificação de pessoas, lugar e período de ocorrência de dengue e é utilizado pelos 10 municípios prioritários do Estado, são eles: Araguaina, Araguatins, Colinas, Guaraí, Gurupi, Miracema do Tocantins, Palmas, Paraíso do Tocantins, Porto Nacional e Tocantinópolis. 

Segundo o técnico da área de dengue da Sesau, Whisllay Bastos, o Tocantins está atento a dois cenários. “O primeiro é de monitorar municípios que tiveram alta transmissão de dengue visando a adoção de medidas preventivas neste verão. O segundo cenário, também relevante é monitorar municípios com baixa transmissão, mas que estão apresentando casos de dengue grave”, afirmou.

Outro sistema que está disponível para os 139 municípios do Estado e que é utilizado desde 2010, é o Focos Online, que visa identificar a localização dos imóveis com focos de mosquito Aedes Aegypti, permitindo o mapeamento das maiores áreas de risco da doença.  Para que a Secretaria de Saúde utilize, basta acessar o endereço nis.saude.to.gov.br/focosonline, “o sistema é simples e de fácil acesso”, disse Whisllay Bastos.

E para reforçar o uso do Focos Online pelos municípios, a Sesau está capacitando de janeiro a fevereiro, os técnicos das secretarias de saúde para reforçar as ações de controle nas áreas identificadas como prioritárias.
Atualmente foram registrados 971 casos suspeitos, destes 02 casos de dengue grave (FHD). No ano passado a Sesau – Secretaria de Estado da Saúde registrou um total de 17.041 casos suspeitos de dengue, com 08 óbitos e 32 casos de dengue grave (FHD – Febre Hemorrágica de Dengue).


Assessoria de Comunicação de Secretaria de Saúde de Tocantins 

Compartilhar