Recife promove o I Seminário Municipal de Saúde da População Negra, DST/AIDS e Hepatites Virais - CONASEMS
voltar

Gestão | 07/12/2010

Recife promove o I Seminário Municipal de Saúde da População Negra, DST/AIDS e Hepatites Virais

logo_conscnegra
logo_conscnegraEvento também celebra o III Encontro da Saúde e Terreiros de Matriz Africana da Capital e tem a expectativa de receber 150 participantes

A população negra recifense terá um dia muito especial nesta terça-feira (07), dentro das atividades que celebram o Dia Mundial de Combate à AIDS. A Secretaria de Saúde realiza amanhã o I Seminário Municipal de Saúde da População Negra – DST/Aids e Hepatites Virais e o III Encontro da Saúde e Terreiros de Religiões de Matriz Africana da Capital.  Cerca de 150 participantes, dentre profissionais da saúde, lideranças e comunidade dos terreiros africanos participarão do evento que se realizará no Hotel Barramares, localizado na Avenida Beira Mar, Piedade, Jaboatão dos Guararapes, a partir das 7h30.

“A Saúde da População Negra vem trabalhando em ações transversais com outros setores da saúde como Hanseníase e Saúde da Mulher. Agora, o seminário e o terceiro encontro marca o início de uma série de ações que se desenvolverão com a coordenação de DST/Aids e Hepatites Virais”, diz a palestrante e gerente de Atenção à Saúde da População Negra, Miranete Arruda. A ação é promovida pela Saúde da População Negra e DST/Aids do Recife, com apoio do Ministério da Saúde, através do Programa Nacional de DST e Aids, e do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA).

No evento haverá a abordagem de vários temas para atualização dos participantes, como o racismo, a política municipal de DST/Aids, a transmissão vertical do HIV, Sífilis e Hepatite B e o levantamento de dados realizado pela Vigilância Epidemiológica. De acordo com a pesquisa, em 2009, para cada pessoa não-negra com Aids, 2.8 negros morreram com a doença. “Pretendemos tornar cada vez mais visível as necessidades da população negra dentro do SUS. Infelizmente, em todo o Brasil, o acesso dessas pessoas à saúde é desfavorável. Queremos trabalhar o acolhimento e o atendimento de forma que tenhamos a garantia de equidade”, afirma o palestrante e coordenador da Política Municipal de DST/Aids e Hepatites Virais, Acioli Neto.

Os debates receberão o intermédio do coordenador da política estadual de DST/Aids, François Figuieroa; Vera Baroni, do Wiala Mukagi; a gerente de informação de Natalidade e Mortalidade do Recife, Sony Santos; e Inaldete Pinheiro, do Movimento Negro. À frente das palestras, estarão Denise Botelho, professora da Universidade de Brasília; Fernanda Lopes, do UNFPA; o coordenador da Política Municipal de Saúde da Criança, Paulo Frias; e Benita Spinelli, coordenadora da Política Municipal de Saúde da Mulher.

Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Recife (PE) 

Compartilhar