Prefeitura de Salvador inaugura 10 UPAS, oito USF e quatro CAPS em 2011 - CONASEMS
voltar

Gestão | 06/01/2011

Prefeitura de Salvador inaugura 10 UPAS, oito USF e quatro CAPS em 2011

logo_pms
logo_pmsO ano de 2011 já começou com novidades para a saúde de Salvador. A Secretaria Municipal da Saúde prevê inaugurar esse ano 10 Unidades de Pronto Atendimento 24 horas (UPAs), oito Unidades de Saúde da Família (USF) e quatro Centros de Atenção Psicossocial (CAPS). Além disso, 22 postos de saúde devem ser reformados. 

As UPAs 24 horas poderão realizar cerca de 400 atendimentos diários cada uma e contarão com médicos clínicos e pediatras, além de ter disponível a realização de exames clínicos e raio x, 24 horas por dia. As unidades são equipadas tanto para atender a pequenas e médias emergências quanto a pacientes graves, até que sejam removidos para um hospital. O objetivo é diminuir cada vez mais a demanda nas emergências hospitalares.

As cinco primeiras UPAS serão inauguradas até junho deste ano nos seguintes locais: Escada, Tubarão e Periperi (todas no Distrito Sanitário do Subúrbio Ferroviário), seguidas de Valéria (Distrito Sanitário de São Caetano/Valéria) e Bonocô (Distrito Sanitário de Brotas). A partir de Julho as cinco unidades restantes serão inauguradas nos bairros de Cajazeiras, Paralela, Pernambués, Bonfim e Tancredo Neves.

Já as Unidades de Saúde da Família vão contar com consultórios médicos e odontológicos, salas para vacina e curativo, farmácia, sala de espera e sanitários adaptados para deficientes físicos. As USF contam com médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, dentistas e agentes comunitários de saúde para realizar os atendimentos da comunidade. Elas contarão com todos os programas da Secretaria Municipal da Saúde, entre eles está o planejamento familiar, preventivo de câncer do colo uterino e de mama, saúde bucal, hiperdia (hipertensão e diabetes), tuberculose, hanseníase, saúde do adolescente, do idoso, etc.

Além disso, os novos Centros de Atenção Psicossocial poderão ampliar a estratégia proposta pelo Programa de Saúde Mental, que é buscar o tratamento do paciente baseado em seu meio comunitário, aumentando as possibilidades dele se reconhecer como cidadão inserido na comunidade. O objetivo principal dos centros é a reabilitação psicossocial do paciente. São atendimentos individuais, grupais, oficinas terapêuticas, atendimento familiar, visitas domiciliares, assembléias com equipe técnica, usuários, familiares, comunidade e outros. Psiquiatras, enfermeiros, terapeutas ocupacionais, assistentes sociais, psicólogos, farmacêuticos, educadores físicos, psicopedagogos, técnicos de enfermagem, técnicos administrativos, oficineiros e outros profissionais atenderão os pacientes que sofrem algum tipo de transtorno mental.

Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Salvador (BA)

Compartilhar