Oficina em Brasília discute projeto educacional de combate ao aedes - CONASEMS
voltar

Gestão | 15/03/2018

Oficina em Brasília discute projeto educacional de combate ao aedes

Aconteceu em Brasília nesta segunda e terça-feira (12 e 13/03) a Oficina de Alinhamento do projeto Iniciativa Educacional de Combate ao Aedes CONASEMS.

A oficina teve o objetivo de definir e alinhar as ações que serão realizadas ao longo do Projeto, um convênio entre CONASEMS e Secretaria de Vigilância em Saúde/MS.

Estiveram presentes no evento, o presidente do CONASEMS, Mauro Junqueira, o vice-presidente Wilames Freire, o consultor e coordenador do projeto, Fernando Monti, o diretor Murilo Porto, que tem acompanhado de perto o andamento das ações do projeto, e representou o CONASEMS nas mesas de abertura e encerramento do evento, 02 representantes de cada COSEMS (diretores e técnicos), além de diretores e técnicos do CONASEMS e representantes do DF. Participaram ainda da oficina, os parceiros do projeto, IPADS e PROEPI, que, por sua vez, fizeram a explanação dos seus respectivos planos e cronogramas de trabalho.

O presidente Mauro Junqueira ressaltou a importância de qualificar a gestão municipal. “Temos que mostrar que somos capazes e que daremos para a sociedade um produto muito importante para intervir positivamente nos territórios”, afirmou. Mauro também enfatizou a importância do engajamento e participação dos COSEMS na mobilização dos municípios para o desenvolvimento de estratégias locais de intervenção e de integração das equipes de vigilância e de atenção à saúde. ” Precisamos garantir respostas adequadas e no tempo certo, a fim de combater o aedes e suas consequências”, ressaltou.

Ao todo, o IPADS formará 230 tutores que serão responsáveis por orientar e tutorar gestores e equipes técnicas de todo Brasil nos cursos EAD de Integração Vigilância em Saúde e Atenção Básica. Ainda no primeiro semestre deste ano será elaborado um processo seletivo para a contratação desses tutores. O curso tem previsão de início no segundo semestre de 2018.

Também estão previstos outros dois cursos para o primeiro semestre desse ano, desenvolvidos pelo PROEPI na modalidade autoinstrutiva: Vigilância em Saúde e  Entomologia. O  PROEPI realizará também um curso semi-presencial em Entomologia, com início previsto para o segundo semestre de 2018.

O objetivo é que ao final dos cursos os municípios estejam aptos a desenvolver um projeto de intervenção de combate ao aedes em seus territórios, de acordo com suas realidades e planejamentos locais.  Será feita uma seleção de 300 desses projetos para participar de uma mostra de experiências prevista para 2019.

Confira fotos da oficina

 

Compartilhar