Ministério da Saúde recomenda suspensão da vacinação contra Covid-19 de grávidas sem comorbidades - CONASEMS
voltar

Coronavírus | 12/05/2021

Ministério da Saúde recomenda suspensão da vacinação contra Covid-19 de grávidas sem comorbidades

Ministério da Saúde recomendou na tarde desta terça-feira (11) a suspensão da vacinação de mulheres gestantes que não tenham comorbidades. Aquelas que tiverem algum problema de saúde devem ser imunizadas com doses da Coronavac/ Butantan e Pfizer. Nos próximos dias será divulgado um relatório com orientações para as gestantes que já tomaram a primeira dose da vacina da AstraZeneca, desenvolvida pela Fiocruz.

No final de abril, o Programa Nacional de Vacinação (PNI) decidiu que grávidas e puérperas, até 45 dias depois do parto, deviam ser vacinadas devido ao cenário epidemiológico com elevada circulação do coronavírus e aumento de óbitos materno pela Covid-19. A conclusão do grupo de técnicos e especialistas foi de que o risco versus benefício das gestantes era favorável às vacinas. “A decisão de imunização foi baseada em critérios exclusivamente técnicos de amplo respaldo internacional”, afirmou o ministro Queiroga.

A coordenadora do Programa Nacional de Imunizações, Francieli Fontana, afirmou que: “As gestantes com comorbidades poderão iniciar os esquemas vacinais para receber os imunizantes da Pfizer e da Coronavac”. Francieli também apresentou dados do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI) sobre a vacinação das gestantes. De acordo com a coordenadora, pelo menos 22 mil mulheres grávidas já foram imunizadas.

A presidente da Fiocruz, Nísia Trindade, apoiou a decisão do Ministério e reforçou a importância da vacinação . “É muito importante que tenhamos um olhar para as gestantes”, disse. Também reforçou a importância da vacinação e os resultados positivos que ficam claros quando se observa a redução dos números de internações. “Reforço nossa direção no sentido de fortalecer a farmacovigilância e de fortalecer os estudos das vacinas”, disse.

Com informações da Agência Saúde 

Compartilhar