Força tarefa contra a dengue mobiliza Valadares (MG) - CONASEMS
voltar

Gestão | 10/01/2011

Força tarefa contra a dengue mobiliza Valadares (MG)

No_dengometro_as_pessoas_foram_conscientizadas_na_mobilizacao_contra_a_Dengue
No_dengometro_as_pessoas_foram_conscientizadas_na_mobilizacao_contra_a_DengueAlertar a população para a co-responsabilidade na Guerra contra a Dengue é um dos objetivos da Força Tarefa de combate à Dengue, composta por 32 agentes, que fica em Governador Valadares, leste mineiro, até a próxima sexta-feira (14/01).

Na sexta-feira (07/01) foi disponibilizado dois Dengue Móvel (caminhão para troca de materiais inservíveis por material escolar) e um dengômetro (estande utilizado como espaço de convivência, onde a população teve acesso a diversos materiais de divulgação (panfletos, exibição de vídeos, adesivos) sobre a doença.

O Dengômetro está instalado na Praça Serra Lima, centro, num dois locais de maior circulação da cidade. As atividades do Dengue móvel foram realizadas nos bairros Santa Helena, Jardim Pérola, Vila Isa, Vila dos Montes, Turmalina e Santa Rita, áreas consideradas críticas pelo alto índice de infestação do vetor da Dengue, onde os caminhões ficaram posicionados em frente às Unidades Básicas de Saúde (UBS).

Nestes bairros houve grande mobilização da população, principalmente de crianças para a troca do lixo recolhido por material escolar.  O secretário de Saúde de Governador Valadares, José do Carmo Filho, destacou o benefício desta ação do Governo de Minas na cidade. “O principal aspecto da Força Tarefa é o de mobilizar e sensibilizar intensamente a população, conclamando-a a combater os focos da dengue. Sem este envolvimento, o poder público sozinho não vencerá está guerra”, disse.

Paulo Henrique Silva Fabraete, 15 anos, morador do Bairro Santa Helena, ficou impressionado com a movimentação popular no Dengue Móvel e também aprovou  a iniciativa do Estado. “É importante conscientizar as pessoas sobre o perigo da Dengue, além de ajudar crianças carentes com o material escolar”, afirmou.

No bairro Jardim Peróla, a professora Suely José de Souza, 40 anos, se ofereceu como voluntária para ajudar a equipe da SES. “Quero contribuir com meu apoio, porque entendo que essa mobilização ajuda não só a evitar a dengue, como a incentivar as pessoas, principalmente as crianças, a terem uma consciência ambiental, reciclando o lixo”, frisou.

Balanço

Nos primeiros 04 dias de mobilização dos caminhões Dengue Móvel e do Dengômetro em Governador Valadares, foram trocados cerca de 25 mil lápis, 25 mil borrachas e 3 mil cadernos por objetos que acumulam água (pneus, garrafas pet, latas).  Todo o material inservível recolhido pelos caminhões Dengue Móvel estão sendo descartados em dois ecopontos na cidade : pneus no Galpão de pneus da CASEMG (Companhia de Armazéns e Silos de Minas Gerais) e as Garrafas pet e latas, na Associação de Catadores de Materiais Recicláveis Natureza Viva (ASCANAVI).

Assessoria de Comunicação da Secretaria de Saúde de Minas Gerais 

Compartilhar