voltar

4º Fórum Brasileiro de Direitos Humanos e Saúde Mental

20 a 22 de junho

O4º. Fórum Brasileiro de Direitos Humanos e Saúde Mental: Racismos, desigualdades e injustiças sociais, realizado pela Associação Brasileira de Saúde Mental (ABRASME), sediado nas instalações da Universidade Federal da Bahia, acontecerá nos dias 20, 21 e 22 de junho de 2019 na cidade de Salvador, Bahia.

Saiba mais no site do evento

Trata-se de um espaço voltado para o amplo debate de diversos temas cujo foco será o sofrimento social e psíquico de pessoas e coletivos decorrente das relações de racismo, de violência de gênero e conflitos de classe. Além disso, pretendemos discutir formas concretas de garantia de direitos fundamentais e direitos humanos, do exercício pleno da cidadania, com destaque para as estratégias de inclusão produtiva pelo trabalho e pela economia solidária, processos que valorizam as pessoas com experiências de sofrimento mental e lhes asseguram novos lugares de reconhecimento social.

A nossa expectativa é que a comunidade acadêmica e representantes de movimentos sociais da saúde mental e de outros setores, que agregam conhecimentos e práticas ao debate direitos humanos e saúde mental, apresentem trabalhos científicos e relatos de experiências nacionais e internacionais sobre a conjuntura atual dos principais problemas e determinantes sociais que afetam a saúde mental de grupos e populações em situações de vulnerabilidade. Entendemos ser necessário discutir experiências que tenham contribuído com indicadores mais positivos de saúde mental das populações, enxergadas nas suas diversidades raciais, de gênero e de classe, e que possam orientar as políticas públicas e as práticas sociais na direção da superação dos racismos interpessoais e institucionais, das desigualdades e violências de gênero e das injustiças sociais. Pretendemos produzirmos um diagnóstico crítico das situações com vistas a propor soluções traduzidas em formas de políticas públicas.

A organização do 4º Fórum já contará com a participação de diversos segmentos da sociedade, movimentos sociais e da academia de modo a garantir uma maior participação social e poder de vocalização. Venha participar dessa construção coletiva!