Epidemiológica de Prudente (SP) faz balanço positivo de 2010 - CONASEMS
voltar

Gestão | 13/12/2010

Epidemiológica de Prudente (SP) faz balanço positivo de 2010

dengue2
dengue2Assim como o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), a Vigilância Epidemiológica Municipal (VEM) também faz um balanço positivo das ações realizadas ao longo de 2010. As campanhas de orientações e vacinações, treinamentos e capacitação de funcionários no combate ao mosquito Aedes Aegypti, além dos trabalhos desenvolvidos nas redes municipais de saúde e educação, mostram que o ano foi produtivo. Ainda que tenham sido confirmados 292 casos de dengue no município, a coordenadora da VEM, Vânia Maria Alves Silva, afirma que “o órgão teve mais pontos positivos do que negativos”. “De modo geral todas as ações desenvolvidas ficaram dentro do esperado. No caso específico da dengue, mesmo os registros terem sido maiores que anos anteriores, a gente conseguiu trabalhar ‘em cima’ dos casos. Não tivemos ocorrências graves e nem óbitos. Os casos de dengue hemorrágica foram curados e os pacientes tiveram alta com sucesso. No caso de outras atividades, como as campanhas de vacinação, apesar de algumas metas não terem sido atingidas, houve demandas pertinentes”, adianta.

A educadora de saúde Elaine Bertacco detalha que os 292 casos confirmados neste ano resultam de um total de 1.617 notificações, sendo que dos casos positivos autóctones, 18 foram confirmados em janeiro, 25 em fevereiro, 85 em março, 103 em abril, 53 em maio, e dois casos cada nos meses de junho, agosto, setembro e novembro. “Se formos comparar nossos casos a outros municípios, como Presidente Epitácio e Araçatuba que são menores que Prudente, tivemos um número mínimo de casos. Mas se levarmos em consideração os dados de anos anteriores são muito os casos. Por isso a população precisa continuar fazendo o dever de casa, principalmente nesta época do ano quando a combinação chuva e calor passa a ser frequente e a proliferação de larvas do mosquito tende aumentar”, diz.

Sobre o trabalho de combate a doença, Bertacco explica que os trabalhos de bloqueios, de plano de intensificação, além de levantamento do Índice Breteau (IB) vão continuar em 2011, sobretudo porque o Ministério da Saúde determinou aumento de ações preventivas relativas a uma doença que até então nunca havia sido registrada no Brasil: a chikungunya. Provocada por um vírus, a doença é transmitida pelo mesmo mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti, e também pelo mosquito Aedes albopictus contaminado. Segundo o portal do Ministério da Saúde, a preocupação das autoridades é que, como há grande número de criadouros do Aedes, haja maior risco de a chikungunya se instalar no Brasil.

A educadora de saúde e a coordenadora da VEM ressaltam outras inúmeras atividades realizadas, entre elas a parceria da VEM com a Faculdade de Medicina da Universidade do Oeste Paulista (Unoeste), nos trabalhos de prevenção e de cartazes desenvolvidos em Estratégias Saúde da Família (ESFs) e Unidades Básicas de Saúde (UBSs); campanhas contra a poliomielite e gripe A (H1N1); participação em reuniões do Comitê Regional de Combate a Dengue e na Oficina Macrorregional da Dengue, realizada em São José do Rio Preto; treinamento com os funcionários para troca de larvicida; palestras em escolas e empresas; participações nas edições do Sua Vida Melhor Ainda e em eventos esporádicos; ação no  Cemitério Municipal São João Batista, orientando as pessoas sobre os vasos com embalagens deixados na sepulturas; simulacro na Praça 9 de Julho, retratando as situações encontradas pelos agentes no momento da visita, entre outros.

Um outro ponto importante a ser considerado é que as ações de prevenção à Tuberculose desenvolvidas no município também renderam prêmio a Prudente em Fórum Estadual, por apresentarem qualidade e eficiência nas ações de controle da doença responsável por cerca de dois milhões de mortes em todo o mundo. “São resultados alcançados porque temos tido apoio constante do secretário municipal de Saúde Sérgio [Luiz Cordeiro de Andrade] e do prefeito Tupã [Milton Carlos de Mello – PTB]”, encerra Alves.

Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Presidente Prudente (SP) 

Compartilhar