Em Rio Preto, projeto Escola da Coluna orienta moradores sobre dores nas costas - CONASEMS
voltar

Gestão | 01/12/2010

Em Rio Preto, projeto Escola da Coluna orienta moradores sobre dores nas costas

dor_nas_costas
dor_nas_costasDe janeiro a outubro deste ano, o programa Escola da Coluna, promovido pela coordenação de Reabilitação Física da Secretaria de Saúde de São José do Rio Preto atendeu a 8.554 usuários do SUS -Sistema Único de Saúde no município, o que equivale a 855 atendimentos por mês.

A quantidade de pacientes no programa já é mais de duas vezes maior que a média mensal de 2009, que foi de 385 atendimentos por mês. No ano passado, de junho a dezembro, por exemplo, foram montados 226 grupos dentro do projeto com 2.310 participantes. Neste ano, já são 761 grupos.

Segundo a coordenadora de Reabilitação Física da Secretaria de Saúde, Neuseli Marino Lamari, o programa visa orientar a população sobre anatomia humana, motivos das dores de coluna e principalmente como corrigir a postura. “Dores musculoesqueléticos, principalmente as de coluna, estão entre as principais queixas dos pacientes nas Unidades de Saúde, por isso a criação do Escola da Coluna”, afirma.

Por meio de quatro aulas, duas teóricas e duas práticas, o interessado recebe desde informações sobre a anatomia humana a como se exercitar e comportar para evitar as lombalgias, também conhecidas como dores nas costas. “O paciente aprende desde como se sentar, andar e até a dormir, além de orientações sobre alongamento e exercícios físicos mais adequados”, diz a coordenadora.

Para participar do programa, basta que o interessado vá até a Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua casa e se cadastre. As aulas são semanais e após o término da capacitação, os inscritos são encaminhados para os grupos de atividades físicas mantidos pela Secretaria de Saúde, como Lian Gong, caminhada e capoeira.

Assessoria de Comunicação da Prefeitura de São José do Rio Preto (SP)

Compartilhar