Dia Internacional da Enfermagem: exemplos de dedicação no cuidado aos pacientes - CONASEMS
voltar

Notícias | 12/05/2021

Dia Internacional da Enfermagem: exemplos de dedicação no cuidado aos pacientes

Os profissionais da enfermagem sempre viveram rotinas desafiadoras, mas em situações de crise tais desafios são multiplicados, afinal, são eles que estão na linha de frente dos serviços de saúde. Responsáveis por administrar medicamentos, acompanhar os quadros de melhora e piora, além de atuar como um intermediário entre a família, o paciente e outros profissionais da equipe de saúde. No sistema de saúde público brasileiro, experiências exitosas premiadas na Mostra Brasil, aqui tem SUS mostram que ser parte de uma equipe de enfermagem é mais que uma profissão, é um ato de amor e de constante dedicação em ajudar o próximo.

O projeto “Informar, testar e tratar” do enfermeiro Túlio César Cunha é um dos premiados na mostra que conta um pouco sobre o papel dos profissionais de enfermagem engajados nos cuidados integrais com a comunidade. Desde 2017, a ação promove palestras dinâmicas sobre sexualidade, doenças e formas de prevenção em Jucurutu-RN, além de levar testes rápidos para detecção de ISTs.

Assista o Webdoc Brasil, aqui tem SUS:

Com a chegada da pandemia, a equipe responsável pelo projeto necessitou fazer adaptação para dar continuidade ao trabalho. “Nesse tempo a equipe envolvida adaptou o projeto para atuar de forma itinerante na comunidade. Atualmente, uma vez por mês realizamos a testagem em equipamentos sociais do bairro, respeitando todos os protocolos da Covid-19. As ações foram realizadas nos mais diversos locais, feira livre, supermercado, academia, campo de futebol”, conta o enfermeiro.

De acordo com Túlio, a enfermagem durante a pandemia foi uma classe profissional que precisou se reinventar e aprender na prática a lidar com novos desafios. “Dentro do contexto da atenção primária a enfermagem a princípio passou a acolher os pacientes sintomáticos e realizar o atendimento inicial, além disso coube por inúmeras vezes aos enfermeiros organizar o serviço para que o fluxo assistencial funcionasse da maneira mais adequada possível, tudo isso tentando manter atendimentos essenciais que mesmo em uma situação de pandemia precisavam continuar acontecendo. No segundo momento foi a enfermagem que assumiu boa parte da responsabilidade pela vacinação da Covid-19″, conta.

Outro projeto premiado que tem autoria de uma equipe de enfermagem foi o da Secretaria Municipal de Saúde de Mafra-SC. Para ofertar cuidado integral, os profissionais de saúde da cidade iniciaram visitas domiciliares compartilhadas entre profissionais da Atenção Básica e da Saúde Mental à pacientes com transtornos que necessitam de atendimento especializado.

Adriana Moro, enfermeira e autora do projeto, conta que as visitas passaram a ser essenciais durante a pandemia e o trabalho ficou ainda mais potente. “Não podendo fazer os atendimentos em grupos, as visitas passaram a ser mais frequentes. Também passamos a visitar outros usuários para levar kits de atividades e amenizar os desgastes mentais da pandemia”, conta.

No projeto, os profissionais da Atenção Básica acionam via telefone os profissionais do CAPS para atuarem juntos. Durante a visita domiciliar os profissionais envolvidos avaliam qual a prioridade de atendimento e planejam juntos as ações do projeto terapêutico individual do paciente, assim como de suas famílias. “É uma experiência feita por várias mãos, principalmente dos enfermeiros da atenção primaria que desempenham um papel fundamental na saúde mental. Eu tenho orgulho de ser enfermeira e ter sido escolhida pela saúde mental para minha atuação.”, comenta Adriana.

Assista o Webdoc Brasil, aqui tem SUS:

Compartilhar