Cosems-RN: Presidente Eliza Garcia participa de mesa de abertura do 1º Seminário de Vigilância em Saúde da UFRN - CONASEMS
voltar

COSEMS - RN | 26/08/2021

Cosems-RN: Presidente Eliza Garcia participa de mesa de abertura do 1º Seminário de Vigilância em Saúde da UFRN

A presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Norte (Cosems-RN) e gestora municipal de Doutor Severiano, Maria Eliza Garcia, participou da abertura das atividades do 1º Seminário de Vigilância em Saúde da Escola de Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). O evento foi realizado nesta quarta-feira (25) através da plataforma Zoom.

“Nós que executamos saúde sabemos que a vigilância em saúde é o carro chefe no sentido de planejar, de estruturar e de ser referência nas ações e de serviços no âmbito municipal. Dentro do fluxo da pandemia tivemos nossa atenção primária fragilizada e temos que estar com nosso olhar voltado para esse novo fazer e pra um público que está sequelados em virtude da pandemia de Covid-19”, destacou Maria Eliza Garcia.

Ainda de acordo com a presidente do Cosems-RN, é o momento de reflexão e de se debruçar sobre uma nova estratégia de trabalho e de analise sobre o novo público-alvo a ser atendido pela Vigilância em Saúde. “Enquanto gestão municipal, precisamos buscar uma política que dê conta dessa nova situação. É com esse olhar é que precisamos construir um novo modelo de formação e de fazer essa nova vigilância”, lembrou.

Ao lado de Maria Eliza Garcia, participaram da abertura do 1º Seminário de Vigilância em Saúde da Escola de Saúde da UFRN: a vice-diretora da Escola de Saúde da UFRN, Ana Timóteo e a coordenadora de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), Kelly Lima. O médico Gonzalo Neto que é mestre em administração, professor da Universidade de São Paulo (USP) e superintendente do Hospital Sírio Libanez, foi responsável pela palestra de abertura do Seminário.

IMPORTÂNCIA

O seminário acontece no momento em que o mundo está em constante e acelerada transformação. As discussões realizadas no evento procurarão responder as seguintes questões: Quais caminhos que a vigilância tem trilhado para salvaguardar a saúde das pessoas? Que horizonte pode ser vislumbrado para a atuação do profissional de vigilância e quais competências serão exigidas dele? A tecnologia pode ser uma facilitadora da vigilância em saúde?

A Vigilância em Saúde é uma função da Saúde Pública que tem ampliado seu campo de atuação através do tempo. Mudanças no perfil epidemiológico e demográfico foram responsáveis pela necessidade de ampliação da atuação da Vigilância em Saúde, assim como o desenvolvimento social e econômico, com suas implicações no aumento da oferta de serviços, bens e produtos para consumo humano. Acrescente-se a isso o impacto ao meio-ambiente.

Compartilhar