Combate a dengue ganha reforços em Rio Preto com aquisição de novos veículos - CONASEMS
voltar

Gestão | 07/02/2011

Combate a dengue ganha reforços em Rio Preto com aquisição de novos veículos

00vans
00vansO combate à dengue em Rio Preto ganhou reforços nesta sexta-feira (4/2). Foram adquiridas pela Secretaria de Saúde quatro novas vans que vão ser utilizadas pelas equipes de nebulização dos agentes de saúde. O investimento foi de R$ 371,6 mil.

Segundo a diretora de Vigilância em Saúde, Ely Regina Goulart Bernardes, os novos veículos têm capacidade para 15 lugares e são dotados de uma carreta para acondicionamento das bombas de inseticida utilizadas pelos agentes de saúde durante o bloqueio químico ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue.

“As vans são dotadas inclusive de aparelho de GPS, o que deverá auxiliar as equipes de nebulização, sob controle do Departamento de Vigilância Ambiental, na localização das áreas a serem trabalhadas em campo”, afirma.

Hoje, a Secretaria de Saúde dispõe de quatro equipes de bloqueio químico, ou seja, nebulização de inseticida.  O controle e prevenção do Aedes também conta com uma equipe de imóveis especiais (universidades, empresas e indústrias, por exemplo), pontos estratégicos (ferros-velhos, floriculturas, cemitérios, borracharias, entre outros) e bloqueio mecânico, responsável por vistorias e retiradas de potenciais criadouros em casos suspeitos de dengue.

“Também temos os agentes de saúde que realizam periodicamente as visitas em domicílio. Ao todo, temos mais de 400 agentes de saúde nas ruas em ação”, diz a coordenadora.

Faxina urbana
Simultaneamente às ações das equipes da Vigilância Ambiental, o município deu início, no dia 17 de dezembro, do projeto Faxina Urbana, que tem por objetivo limpar áreas verdes, praças e terrenos baldios a fim de eliminar possíveis focos do mosquito transmissor da doença.

Nas primeiras três semanas de trabalho já foram recolhidas 3,3 mil toneladas de material inservível, plantadas 2.070 mudas de árvores e realizadas em torno de 3 mil visitas por agentes de saúde.

Outras ações
Desde 2010, também foi firmada parceria com o Departamento de Virologia da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp) para isolamento do vírus da dengue. Com o convênio, em até 48 horas, o município consegue ter identificado vírus que infectou o paciente, o que agiliza o bloqueio mecânico (retirada de potenciais criadouros) e químico (nebulização com inseticida), além de assistência médica prestada.

Foram firmadas ainda parcerias com entidades privadas, Secretarias de governo e instituições de saúde, como hospitais particulares, e convênios para capacitações quanto às ações de controle e prevenção da doença, bem como assistência médica. Ao todo, cerca de 1,2 mil pessoas já foram treinadas no município.

A rede de assistência do município, tanto pública como privada, também foi qualificada com capacitação para atualização no manejo da doença de médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde.

Denúncia
Quem quiser denunciar quem joga lixo ou entulho em locais proibidos deve entrar em contato com a Secretaria Municipal de Serviços Gerais, por meio do telefone (17) 3212-1441.

Já locais com potenciais criadouros do mosquito Aedes aegypti podem ser denunciados por meio do Disque Dengue, no telefone 0800-7705870. O serviço funciona de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas. Ou ainda pelo email dengue@riopreto.sp.gov.br.


Assessoria de Comunicação da Secretaria de Saúde de São José do Rio Preto

Compartilhar