Cai o Índice de Mortalidade Infantil em Tatuí (SP) - CONASEMS
voltar

Gestão | 02/02/2011

Cai o Índice de Mortalidade Infantil em Tatuí (SP)

m_infantil_5
m_infantil_5As ações que a Prefeitura de Tatuí está realizando no combate à mortalidade infantil estão dando resultado. A Secretaria Municipal da Saúde, através do Comitê de Combate a Mortalidade Infantil, acaba de divulgar que em 2010, o índice de mortalidade infantil foi de 9,77 mortes para cada mil nascidos vivos. Em 2009, este índice registrou 13,59 mortes a cada mil nascidos.

No Estado de São Paulo, em 2009, o índice de mortalidade infantil foi de 12,48, segundo dados da Fundação Seade.

“Os índices estadual e nacional de mortalidade infantil deverão ser divulgados no meio do ano. Mas para nós, de Tatuí, é um importante avanço esta redução drástica nos índices apontados para o município”, destacou o médico Fábio Fucci, presidente do Comitê de Combate a Mortalidade Infantil.

A rede de saúde pública de Tatuí, através da Secretaria da Saúde, fornece todo o curso e acompanhamento das gestantes, além de, na Maternidade, o Fusstat (Fundo Social de Solidariedade de Tatuí), manter uma sala onde, ao dar a luz, as mães recebem orientação para a amamentação do bebê, tudo em busca de um melhor esclarecimento e cuidados com as crianças, preservando sua saúde.

O médico também destaca a atuação da Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social, que através dos casos de vulnerabilidade social, detectados pelo comitê, dá toda assistência necessária.

A principal causa das mortes de recém nascidos, segundo o médico, é a prematuridade e as doenças congênitas – as adquiridas durante a gestação ou até o primeiro mês de vida – ambas podem ser detectados através do pré-natal, que por esta razão, é fundamental.

A “busca ativa” também foi citada pela conselheira do Comitê de Combate a Mortalidade Infantil, Sandra Sodré Gomes, como um fator para a redução do índice. Esta ação se identifica por ir até a gestante que deixou de frequentar o pré-natal nas unidades básicas de saúde. Esse aviso é dado pelas enfermeiras que trabalham diretamente com as grávidas nos postos de saúde e alertam o Comitê para que seja identificada a causa da ausência e a conscientização seja realizada.

A Casa do Ultrassom também foi um avanço neste combate, aponta o médico. “Lançada em setembro de 2010, a qualidade dos serviços prestados às gestantes aumentou, pois os equipamentos são de última geração”, afirmou Fábio Fucci. “Os resultados serão a longo prazo mas a unidade já mostrou eficiência detectando um caso de má formação do feto em uma das gestantes atendidas”, completou o médico.

Outro ponto destacado Pelo médico é a conscientização dos jovens. A gravidez na adolescência é um problema, pois a maioria das adolescentes não tem maturidade necessária para cuidar de uma criança. A conscientização dos adolescentes também está relacionada às doenças sexualmente transmissíveis (DST). Ações preventivas são realizadas através de uma parceria da Secretaria da Saúde com a Secretaria da Educação.

Números são os melhores desde 2007 – Segundo dados da Fundação Seade, no ano de 2007, Tatuí registrou 10,1 mortos por mil nascidos vivos. Já em 2008, foram 17,3 mortos por mil nascidos vivos. Em 2009, foram 13,59 mortes a cada mil nascidos.


Assessoria de Comunicação da Prefeitura de  Tatuí (SP)

Compartilhar