Arraial do Cabo realiza campanha de combate ao mosquito Aedes Aegypti - CONASEMS
voltar

Gestão | 17/12/2010

Arraial do Cabo realiza campanha de combate ao mosquito Aedes Aegypti

Ao_de_combate_a_dengue_no_cemitrio_da_cidade
Ao_de_combate_a_dengue_no_cemitrio_da_cidadeARRAIAL DO CABO (RJ) – A Secretaria de Saúde de Arraial do Cabo, através do Departamento de Vigilância em Saúde e Vigilância Ambiental e Epidemiológica, realiza nos dias 20 e 21 de dezembro (2ª e 3ª feira) o “Dia D de Combate a Dengue”. O objetivo da campanha é manter a população em alerta e em constante vigilância. A ação acontece de 9h às 13h, na Praça de Figueira, Monte Alto e adjacências. E, no dia 21, de 9h às 13h, na Praça da Independência, Centro de Arraial do Cabo.

De acordo com Aldinéa Soares, diretora de Vigilância Ambiental em Saúde, a mobilização contará com a participação de 40 Guardas de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde, Agentes de Saúde do Posto de Saúde Família (PSF) e com o apoio de cerca de 20 militares do Corpo de Bombeiros, que sempre realizam esta parceria com o município.

Será montada uma tenda na Praça da Independência onde os Guardas de Endemias estarão informando a população sobre a gravidade da Dengue, através de folders, visualizações das larvas no microscópio, dentre outras atividades. Os demais estarão realizando o mesmo trabalho nos bairros. A casa que estiver sem tampa na caixa d’água, será feita a vedação dessas caixas com a capa protetora.

Casos de dengue em Arraial do Cabo – Em 2009 ocorreram 09 casos confirmados de dengue e 03 suspeitos. E, em 2010 dos 56 casos, 49 foram confirmados e 07 descartados. Isso se dá por conta das fortes chuvas que atingiu o município e por conta da não conscientização da população.

De acordo com Aldinéa, a Secretaria de Saúde vem realizando ações de combate a Dengue ao longo do ano, em todo o município, visando reduzir e erradicar o mosquito transmissor – Aedes Aegypti – através das seguintes medidas de combate: detecção de focos com aplicação de larvicidas em locais onde possam existir água parada tais como calhas, pneus, cisternas, poços artesianos, entre outros, e campanhas educativas a cada visita realizada.

O trabalho é feito em parceria com as imobiliárias, síndicos e zeladores de prédios e condomínios na recuperação de imóveis fechados. Há ainda uma Equipe do Perifocal que atuam nos bueiros onde há presença de larvas e nas vielas dos morros, onde o acesso é mais difícil, e no cemitério.

Assessoria de Comunicação de Arraial do Cabo (RJ)

Compartilhar