Americana promove ações de combate à dengue nos cemitérios - CONASEMS
voltar

Gestão | 27/10/2010

Americana promove ações de combate à dengue nos cemitérios

Imagem meramente ilustrativa
Imagem meramente ilustrativa A Secretaria de Saúde de Americana, através do Programa Municipal de Controle da Dengue (PMCD), estará no dia 2 de novembro, das 8 às 17 promovendo ações de prevenção ao Aedes aegypti, nos cemitérios Parque Gramado e da Saudade. As atividades educativas visam chamar a atenção da comunidade em relação aos cuidados com o acúmulo de água em recipientes de flores, velas, túmulos e jazigos, durante o Dia de Finados (2 de novembro).

De acordo com o responsável pelo Programa Municipal de Controle da Dengue, Amauri de Souza, a orientação é para que os visitantes não deixem nos cemitérios nenhum recipiente que possa acumular água.

Nesse dia, os agentes estarão nos cemitérios, entregando materiais educativos e orientando e alertando sobre os cuidados. Na semana seguinte, os agentes voltarão aos cemitérios para eliminar a água dos vasos e criadouros do mosquito.

Além dos agentes do Programa, 16 atiradores do Tiro de Guerra auxiliarão nas atividades que contemplam também uma exposição em maquete sobre os cuidados para evitar a dengue.

Amauri acrescenta que os funcionários dos cemitérios estão sendo capacitados para dar continuidade ao trabalho de prevenção nesses locais. Os atiradores também passarão por capacitação antes da ação do Dia de Finados. “A ideia é que eles se tornem multiplicadores de informações e nos auxiliem na eliminação de criadouros”, completa.

Trabalho contínuo
Diariamente, para continuar combatendo o avanço dos casos de dengue em Americana, o PMCD realiza ações de controle do mosquito Aedes aegypti. Os 45 agentes de controle de vetor atuam no bloqueio para eliminação de criadouros, nebulização de inseticida e busca ativa de novos casos suspeitos, priorizando os bairros com casos positivos. Ao longo do ano, o PMCD ampliou também as ações educativas em escolas, igrejas, empresas de grande porte e associações em geral. De janeiro de 2010 até o momento foram registrados 561 casos da doença.

Imagem meramente ilustrativa

Assessoria de Comunicação da SMS de Americana (SP) 
 

Compartilhar