Alagoas supera meta na cobertura vacinal, diz Sesau - CONASEMS
voltar

Gestão | 19/01/2011

Alagoas supera meta na cobertura vacinal, diz Sesau

vacina
vacinaAlagoas atingiu uma cobertura vacinal de 98,14% durante a Campanha de Vacinação contra BCG (formas graves de tuberculose) durante o ano passado. A cobertura vacinal superou até mesmo o índice preconizado pelo Ministério da Saúde que é de 90%. A análise é da diretoria de Vigilância Epidemiológica e do Programa de Imunizações da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). Em 2010, houve também campanhas contra a hepatite B e a poliomielite e vacinação tetravalente que protege da difteria, coqueluche, tétano e haemophilus tipo B, além da rotavírus e da tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba). “O objetivo é intensificar as campanhas sempre em parceria com os municípios, para alcançar uma margem segura de proteção da população contra essas doenças” lembrou, o secretário da Saúde, Alexandre Toledo.

As doses foram aplicadas em crianças menores de um ano de idade. E, no caso, da Tríplice Viral para as crianças na faixa etária de um ano. A cobertura vacinal contra a hepatite B foi de 83,07%; contra a poliomielite foi de 86,70; a vacinação da tetravalente (difteria, coqueluche, tétano e haemophilus tipo B) atingiu 85,91% e a cobertura da tríplice viral foi de 87,17%. Para todas essas, o Ministério da Saúde preconiza uma cobertura de 95%. A vacina VORH, que protege contra o rotavírus, alcançou 66,06%. A meta federal é de 90%.

Os números não são ainda definitivos e não representam a realidade total da cobertura vacinal em todo o Estado. A diretora de Vigilância Epidemiológica da Sesau, Cleide Moreira, explicou que os dados relativos às doses aplicadas no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SI-API) foram apresentados com regularidade em 78 municípios.

“Vinte e quatro municípios não enviaram os dados referentes ao último mês de dezembro de forma regular. O prazo para importar os dados ao SI-API foi até o quinto dia útil deste mês, ou seja, último dia 7, conforme resolução do Ministério da Saúde”, afirmou Cleide Moreira.

A diretoria de Vigilância Epidemiológica e do Programa de Imunizações da Sesau pontuou algumas recomendações frente ao Programa de Imunizações. “Intensificar a vacinação nos municípios que não atingiram o índice preconizado pelo Ministério da Saúde; melhorar a qualidade do registro das doses aplicadas; regularizar o envio das informações, em especial, do SI-API; manter diariamente o monitoramento da sala de vacina, como verificar a temperatura da geladeira e do registro que deverá ser monitorado duas vezes ao dia (manhã e tarde); manter a organização dos imunobiológicos, de acordo com a padronização do Ministério da Saúde e realizar busca dos faltosos de forma sistemática”, enumerou Cleide Moreira.

Campanha de Vacinação 2011 – A Sesau já está com o calendário de vacinação definido para todo o ano de 2011. As campanhas de vacinação para este ano acontecerão em conformidade com as datas repassadas pelo Ministério da Saúde.

Abril – A Campanha de Influenza Trivalente (H1N1, H3N2 e Sazonal) irá abrir o calendário vacinal deste ano. As vacinas serão aplicadas entre os dias 25 de abril e 13 de maio. O dia D da campanha será 30 de abril e serão imunizadas as crianças de seis meses a dois anos de idade (11 meses e 29 dias), trabalhadores das unidades de saúde que fazem atendimento para Influenza, gestantes, indígenas ou idosos de 60 anos ou mais.

Agosto – Neste ano, haverá apenas uma etapa da Campanha de Poliomielite. O dia D da campanha contra a poliomielite será no dia 6 de agosto. As vacinas serão aplicadas entre o período de 6 de agosto a 10 de setembro. O público alvo são as crianças na faixa etária de 0 a 4 anos (11 meses e 29 dias).

No mesmo período, acontecerá também a Campanha de Segmento Indiscriminado (Tríplice Viral). O público alvo são crianças de 12 meses e 5 anos (11 meses e 29 dias).

Ainda conforme a diretora da Vigilância Epidemiológica da Sesau, Cleide Moreira, a implantação da pentavalente (DTP + Hib e Hepatite B) está prevista para o segundo semestre deste ano. A programação será repassada, posteriormente, pelo Ministério da Saúde.


Assessoria de Comunicação da Secretaria de Saúde de Alagoas 

Compartilhar