Surto de sarampo: 788 casos confirmados no Amazonas e 281 em Roraima

08/08/2018

Roraima vem recebendo imigrantes venezuelanos, que se encontram alojados em abrigos, residências alugadas e praças públicas. Até o dia 06/08, foram notificados 442 casos suspeitos de sarampo distribuídos pelos municípios do estado. Do total de casos notificados, 50 foram descartados, 281 foram confirmados e 111 estão em investigação. Em relação aos 281 casos confirmados, 198 (70,5%) são venezuelanos, 83 (29,5%) são brasileiros. A faixa etária mais acometida pela doença em brasileiros foi de seis meses a 4 anos de idade, representando 44 (53%) casos. Já na população venezuelana, o maior número de casos está concentrado na população de 1 a 9 anos de idade, representando 93 (47%) casos.

No Estado do Amazonas, os últimos casos confirmados de sarampo foram registrados no ano de 2000. Contudo, no período de 06 de fevereiro a 06 de agosto de 2018, foram notificados 6.111 casos, e destes 788 (12,9%) foram confirmados, 265 (4,3%) descartados e 5.058 (82,8%) permanecem em investigação. Até o momento, todos os casos confirmados são brasileiros, residentes de Manaus e Manacapuru, com genótipo identificado D8, idêntico ao genótipo que está em circulação em Roraima e na Venezuela.

Até o momento, no Brasil, além dos surtos de sarampo nos estados do Amazonas e Roraima, cinco Unidades Federadas também confirmaram casos de sarampo: 14 casos no Rio de Janeiro, 13 casos no Rio Grande do Sul, dois casos no Pará, um caso em São Paulo, e um caso em Rondônia, totalizando 1.100 casos confirmados de sarampo no Brasil.

Confira aqui o Boletim Epidemiológico na íntegra