Parcerias firmadas pelo Conasems irão promover cursos para mais de dezoito mil trabalhadores do SUS

28/09/2018

As parcerias do Conasems ligadas ao fortalecimento da Assistência Farmacêutica e Atenção Básica se destacaram na pauta do Seminário que aconteceu nesta terça-feira (25). Foram apresentados os projetos desenvolvidos pelo PROADI-SUS, através do Hospital Alemão Oswaldo Cruz (HAOC) e as parcerias com a Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP), com o Instituto de Pesquisa e Apoio ao Desenvolvimento Social (IPADS) e a cooperação com a empresa dinamarquesa Novo Nordisk, especializada na produção de medicamentos para diabetes.

De acordo com o presidente do Conasems, Mauro Junqueira, em relação às parcerias, a diretoria priorizou o desenvolvimento de iniciativas que promovam o fortalecimento da Atenção Básica e a integração das demais políticas de saúde. “O objetivo de todos esses projetos é apoiar os municípios, que executam as políticas públicas. Alguns dizem que parceria com empresas privadas é falta de ética, mas falta de ética é a situação que deixam os gestores sem condições de oferecer serviços básicos à população por falta de recursos”.

Academia presente

O acordo de cooperação assinado entre Conasems e a USP tem objetivo de contribuir para o fortalecimento da Atenção Básica por meio do aperfeiçoamento da Política de Assistência Farmacêutica nos municípios brasileiros. “A expectativa é que essa parceria possa gerar resultados significativos através do suporte técnico e científico e elaborar análises dos resultados do Levantamento Nacional sobre a relação municipal de medicamentos do Componente Básico da Assistência Farmacêutica”, explicou o professor Osvaldo de Freitas, diretor da Faculdade.

Confira mais sobre o Levantamento da Rename

PROADI-SUS

Capacitação, qualificação dos serviços de assistência farmacêutica e integração das práticas de cuidado são os objetivos do projeto PROADI-SUS 2018-2020 proposto pelo CONASEMS e elaborado pelo Hospital Oswaldo Cruz.  A diretora do Instituto Social do HAOC, Ana Paula Pinho, anunciou quatro cursos para 18.600 profissionais do SUS de todos os municípios brasileiros em modalidade EaD (ensino a distância) “Em novembro de 2018 o primeiro edital  será aberto com 6000 vagas para uma proposta inédita, que é o curso Gestão do Cuidado Farmacêutico na AB. Além disso é interessante destacar que, estrategicamente, teremos cursos voltados para nível médio e técnico, pois temos muitos profissionais com esse perfil que já trabalham nos municípios, é muito importante oferecer a oportunidade de qualificação”.

O projeto também irá apoiar a implantação do cuidado farmacêutico em 600 a 1200 pontos de atenção. Este outro curso será voltado aos Profissionais Farmacêuticos atuantes na Atenção Básica em Saúde e visa desenvolver o processo de raciocínio clínico por meio de um método utilizado nos diferentes serviços de cuidado farmacêutico, voltados ao enfrentamento de problemas relacionadas à farmacoterapia.

IPADS e Novo Nordisk

A implantação e capacitação para uso do Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas – diabete Mellitus tipo 1 é o projeto em parceria com o IPADS e Novo Nordisk que tem objetivo de promover atividades educativas para o autocuidado e implantação do protocolo e tecnologias ligados à doença.

O presidente do IPADS, Orlando Mário Soeiro, apresentou um panorama da diabetes no Brasil. “12,5 milhões de pessoas possuem a doença, 88.300 são crianças. O Brasil ocupa a terceira posição no ranking da doença no mundo”.  Simone Tcherniakovsky, Diretora de Assuntos Corporativos da Novo Nordisk, destacou que “A construção coletiva para capacitação, não só do profissional de saúde, mas também do usuário, é de extrema importância no contexto dessa doença”.  

A partir de dados da Pesquisa Nacional sobre Acesso, Utilização e Promoção do Uso Racional de  Medicamentos no Brasil (PNAUM), que apontam que cerca de 40% das pessoas com diabetes  fazem tratamento inadequado, foi desenvolvido esse projeto que tem o foco na promoção de atividades educativas. A proposta é a produção de cinco vídeos com objetivo de aprimorar o cuidado com Diabetes Mellitus Tipo 1 para pessoas atendidas no SUS com orientações ao usuário/cuidadores quanto ao manejo da  terapia não-medicamentosa e medicamentosa. O projeto também prevê cursos em modalidade EaD de educação permanente em saúde para profissionais do SUS abordando questões acerca da doença.

Para o Conasems, outro destaque é que este projeto também possibilitará Identificar elementos do processo de assistência desde a prescrição até a dispensação e uso desta tecnologia, no conjunto dos municípios brasileiros, como um subsídio de análise inicial de sua incorporação no SUS.