Facebook Slider
Facebook Slider
Facebook Slider

COSEMS/RS participa do acolhimento de profissionais do Mais Médicos

primi sui motori con e-max

Observado pelos médicos estrangeiros, presidente do COSEMS/RS, Luís Carlos Bolzan, repercute a aceitação da população com o programa / Foto: Diego Vilela/CBR 

Gestores municipais de Saúde do interior do Rio Grande do Sul contemplados na primeira fase do Programa Mais Médicos foram recebidos pelo COSEMS/RS, no último dia 11, em Porto Alegre, para o primeiro contato com os profissionais formados fora do Brasil que irão atuar em seus municípios. O acolhimento ocorreu na Escola de Saúde Pública, no bairro Partenon. Foram contemplados, nesta primeira etapa do programa, 43 municípios, que deverão receber 102 profissionais. Destes, a maioria, 57, são brasileiros e 45 são estrangeiros, sendo seis são cubanos.

Segundo o Ministério da Saúde, até o momento, 346 municípios gaúchos aderiram ao Mais Médicos, solicitando 1.323 profissionais. O diretor da Escola de Saúde Pública, Márcio Belloc, abriu o evento dando as boas-vindas aos profissionais. “A Secretaria Estadual da Saúde se compromete em continuar o processo de acompanhamento a cada um de vocês”, disse. “Contem com o nosso apoio e o da maioria dos municípios do Rio Grande do Sul.”

Após a apresentação de como deve ser o acolhimento destes profissionais em nível municipal e da discussão de pontos de caráter organizacional, foi a vez dos gestores conhecerem os médicos que irão reforçar nos próximos dias o atendimento à população. Os profissionais selecionados possuem conhecimento da língua portuguesa – entre eles estão brasileiros formados no exterior – e são oriundos de países onde a média de médicos para cada um mil habitantes é superior a 1,8. Esta é distribuição registrada no Brasil.

O presidente do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul (COSEMS/RS), Luís Carlos Bolzan, disse que para os gestores do Sistema Único de Saúde (SUS), a implantação do programa Mais Médicos é bem-vinda, pois está sintonizada com uma importante demanda social, além de atender uma reivindicação dos prefeitos do país. “A maior prova dessa necessidade é a aceitação da população em relação à medida que o Ministério da Saúde tomou para levar mais médicos aos municípios”, destacou Bolzan, fazendo referência à pesquisa divulgada nesta terça-feira (10/9), realizada pelo instituto MDA sob encomenda da Confederação Nacional do Transporte (CNT). Segundo o levantamento, a aprovação do programa aumentou: em setembro declararam-se a favor da contratação de profissionais formados no exterior 73,9% dos entrevistados; em julho, o porcentual era de apenas 49,7%.

O secretário de Saúde de Porto Alegre, Carlos Casartelli, também defendeu a vinda dos profissionais formados fora do Brasil. “O programa Mais Médicos não é contra a determinada instituição ou à categoria dos médicos. Na verdade, é a favor da população, pois temos um déficit de profissionais no Brasil”, disse.

O objetivo do governo federal é aumentar o número de equipes do programa Estratégia de Saúde da Família (ESF) ou completar aquelas que não estejam funcionando adequadamente por falta de profissionais. Para isso, os médicos passarão por curso de especialização. 

Santa Vitória do Palmar aprova médicos estrangeiros

O município de Santa Vitória do Palmar, localizado no extremo Sul do Estado, na fronteira com o Uruguai, contrata médicos estrangeiros desde 2010. Naquele ano, o Senado Federal regulamentou o Acordo para Permissão de Residência, Estudo e Trabalho a Nacionais Fronteiriços Brasileiros e Uruguaios, para Prestação de Serviços de Saúde, firmado em 2008, entre os governos brasileiro e uruguaio.

Atualmente são três médicos atuando no município. O secretário de Saúde Pitágoras Viana não economiza elogios ao opinar ao trabalho dos médicos e sua relação de proximidade com a comunidade. “São profissionais muito humanos e acessíveis que, além de cumprir integralmente sua jornada de trabalho, atendem pacientes inclusive depois do término do trabalho, quando necessário”, defendeu. “Os uruguaios chamam esta disponibilidade de ‘civismo’ e estamos muito satisfeitos com o desempenho deles”. Nesta primeira etapa do programa Mais Médicos é aguarda a chegada de três profissionais para Santa Vitória do Palmar. Outros cinco já foram solicitados para a segunda etapa, que deverá ser concluída em dezembro. 

Raio-X do programa Mais Médicos no RS (Fonte: Ministério da Saúde):

- 346 municípios gaúchos aderiram ao Mais Médicos

- Eles solicitaram 1.323 profissionais na 1ª fase do programa.

- Destes, 43 municípios foram selecionados e contarão com 102 médicos nesta 1ª etapa.

- Dos 102 profissionais, 57 são brasileiros e 45 são estrangeiros (sendo 6 cubanos) 

Veja abaixo os municípios que receberão médicos estrangeiros, segundo o Ministério da Saúde: 

Bagé

Chuí

Dom Pedrito

Esteio

Flores da Cunha

Garibaldi

Gravataí

Itaqui

Lajeado do Bugre

Maquiné

Novo Hamburgo

Parobé

Porto Alegre

Quaraí

Rio Grande

Santa Vitória do Palmar

Santana do Livramento

São Borja

São José do Norte

Torres

Tramandaí

Uruguaiana

Viamão

Via Assessoria de Comunicação COSEMS/RS

Outros Artigos em Últimas Notícias

Abertas inscrições para prêmio de boas práticas em gestão do trabalho | Publicado em 19 Setembro 2014

Atenção municípios no Programa Mais Médicos | Publicado em 18 Setembro 2014

4º Congresso de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso do Sul | Publicado em 18 Setembro 2014

IV Congresso de Secretarias Municipais de Saúde de Rondônia | Publicado em 18 Setembro 2014

Saúde: financiamento deve ser prioridade | Publicado em 17 Setembro 2014

Ver todas as Notícias