COSEMS-CE

Rede CONASEMS-COSEMS participa de evento sobre Informática em Saúde em Fortaleza

09/10/2018

Representantes de 23 COSEMS estiveram presentes no XVI Congresso Brasileiro de Informática em Saúde

O potencial transformador da Informática em Saúde nos setores público e privado esteve no foco das discussões no Centro de Eventos do Ceará, durante os dias 01 a 04 de outubro, na programação do XVI Congresso Brasileiro de Informática em Saúde. O CONASEMS participou do evento através dos membros do Grupo de Trabalho de Governança e Informação, tendo 23 COSEMS representados. A coordenadora da Rede Colaborativa no COSEMS/CE, Virgínia Justa, participou de toda a programação.

A coordenadora do GT, Marizélia Leão, compôs a mesa do Painel “Estratégia e-Saúde no Brasil: situação atual e desafios”, no último dia do evento, no qual firmou a proposta do da entidade nacional em ampliar a participação e capacitar os profissionais para que haja mais engajamento dos municípios na implantação das mudanças tecnológicas.  “Com esse grupo que hoje é uma representação de cada estado, mais os profissionais que nós indicamos para participar de temas específicos como é a central de regulação, como é o cadastro de estabelecimento ou atenção básica a gente vai conseguir criar uma massa crítica que com certeza vai facilitar o encontro de novos caminhos, de novas possibilidades dentro da capacidade atual dos municípios”, afirmou Marizélia.

A presidente Sociedade Brasileira de Informática em Saúde, Beatriz de Faria, agradeceu a presença dos municípios através da articulação do CONASEMS. “O SUS é tripartite e nós precisamos que os municípios entendam que através do uso adequado da tecnologia a gente pode transformar a saúde. Esse é um processo complexo, longo, demanda recursos humanos qualificados e cada vez mais precisamos envolver os municípios nessa discussão,” declarou Beatriz.

PIUBS

Representantes do Ministério da Saúde também integraram a programação do evento, com destaque para participação do diretor do DATASUS, Guilherme Ribeiro Telles, que apresentou a situação atual do Programa de Informatização das Unidades Básicas de Saúde (PIUBS). Guilherme citou algumas recomendações do Tribunal de Contas da União (TCU), das quais obrigaram o MS a rever o cronograma de execução do programa, tais como critérios de credenciamento e processo de fiscalização.

Segundo o diretor, até novembro de 2018, o Programa deve iniciar a primeira etapa chegando a 130 municípios e atingindo assim 1.200 Unidades Básicas de Saúde em todo território nacional.

 

Via assessoria de comunicação COSEMS/CE