COSEMS-AL

Profissionais da Rede de Urgência e Emergência participam de seminário com Hospital Alemão Oswaldo Cruz

21/02/2017

Profissionais da Saúde da Rede de Urgência e Emergência de Alagoas participaram na manhã desta terça-feira (21) do Seminário de Sensibilização do Projeto Gestão para Educação Permanente dos Profissionais da Rede de Atenção às Urgências (GEPPRAU) no Conselho Regional de Psicologia, no Pinheiro. O processo de formação-ação, previsto para começar em março e terminar em agosto, será coordenado pelo Hospital Alemão Oswaldo Cruz em convênio com o Ministério da Saúde e a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).

O curso dispõe de 120 vagas para as dez regiões de saúde do Estado, sendo voltado para profissionais dos componentes da Rede de Atenção às Urgências (RAU), ou seja, da Atenção Básica, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Unidades de Pronto-Atendimento (UPA), hospitais, Atenção Domiciliar, Força Nacional de Saúde, dos Núcleos de Educação em Urgência (NEU) e Núcleos de Educação Permanente (NEP), além de representantes de instituições de educação, Defesa Civil e outras entidades relacionadas às urgências.

O diretor financeiro do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas (Cosems), Rodrigo Buarque, também secretário de Saúde de Jundiá, ressaltou a relevância da parceria com o Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Ministério da Saúde e demais instituições. Ele acrescentou que o projeto veio em momento ímpar para a nova gestão municipal de saúde. “O curso vai proporcionar aos profissionais a discussão de seus processos de trabalho na Atenção às Urgências, por meio do empoderamento de novos conhecimentos e novas possibilidades de atuação”, enfatizou.

De acordo com a assessora técnica do Cosems, Ana Porto, assessores técnicos da entidade vão atuar como mediadores do curso, que será dividido em cinco etapas, sendo três dias presenciais por mês e possui carga horária de 248 horas. Nos encontros presenciais e nas atividades de campo os participantes são estimulados a constituir um espaço para o planejamento compartilhado, propondo ações voltadas para superação de problemas nos processos de trabalho, valorizando a qualificação dos profissionais para que estejam preparados para atender a população.

A gerente de Projetos Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Andreza Pivato, disse que a ideia nessa etapa de sensibilização é mostrar aos gestores da Saúde a importância da integração entre os componentes da RAU com o objetivo de montar um plano de ação voltado à melhoria da rede em Alagoas, considerando as particularidades de cada Região de Saúde. “Sabemos que a Rede tem gargalos e precisamos trabalhar todos os componentes dela. Nossa expectativa é conseguir melhorar a gestão do Sistema Único de Saúde (SUS)”, reforçou.

A representante da Urgência e Emergência do MS, Pâmela Moreira, salientou que o projeto é uma oportunidade de qualificação para os profissionais que atuam nos pontos de atenção da Rede.  “A construção das Redes Temáticas é uma das prioridades para o MS, mas um dos obstáculos da Rede de Atenção às Urgências é a falta de integração entre os seus componentes”.

Para a gestora de Desenvolvimento e Educação em Saúde da Gerência Executiva de Valorização de Pessoas da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Patrícia Bezerra, o curso de formação-ação vai instrumentalizar os profissionais para estruturar os Núcleos de Educação Regional, visando o constante aprimoramento da categoria. “A ideia é fomentar ações educacionais dos trabalhadores com foco nas urgências e necessidades loco-regionais”, conclui.