COSEMS-MT

COSEMS/MT elenca prioridades para o ano de 2017

21/03/2017

Financiamento, Transporte Sanitário, Pactuação Interestadual, Assistência Farmacêutica e Complexo Regulador são os cinco pontos prioritários elencados na luta dos gestores de Saúde em 2017 pelo Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Mato Grosso (COSEMS/MT). As prioridades foram pactuadas pelos gestores no dia 09 de março, durante a primeira reunião da diretoria eleita para o biênio 2017/2019, atividade inclusa nas atividades do XX Encontro de Secretarias Municipais de Saúde.

As prioridades, como explica Silvia Regina Cremonez Sirena presidente do COSEMS/MT, foram decididas de forma consensual pela diretoria eleita no dia 07 de março, durante a 20ª edição do evento organizado pelo conselho. “O Financiamento, por exemplo, o grupo definiu por desdobrar com três elementos: Regularização dos repasses, e o financiamento da Atenção Básica e dos Hospitais de Pequeno Porte (HPP). Os municípios fazem milagres sem os repasses estaduais, porém, não estamos conseguindo manter o SUS sem o investimento que cabe ao Estado”, esclarece.

Silvia reitera ainda que é necessário que o governo de Mato Grosso cumpra com a obrigação dos repasses, visto que é constitucional e os municípios contam com o recurso para subsidiar ações importantes. “Os recursos oriundos do Estado são muito importantes para os municípios, visto que através deles é que muitas ações são desencadeadas”.

O anúncio do pedido de exoneração do secretário de Estado de Saúde, João Batista Pereira da Silva feito na última semana causou surpresa e preocupação aos gestores municipais de saúde; visto que no dia 07 de março o então secretário coordenou a conferência magna, e em seu discurso enfatizou que ele e sua equipe de adjuntos (Wisley Rone Clemente – secretário executivo de Saúde, Fábio Henrique Lago, secretário adjunto de Serviços de Saúde, Ricardo Venero Soares, secretário adjunto de Políticas e Regionalização, Maria Gabriela Boabaid Teixeira, secretária adjunta de Regulação e Maura Lopes de Souza, secretária adjunta de Administração Sistêmica) estavam comprometidos com a regularização dos repasses e cientes das lutas enfrentadas pelos gestores municipais. “Vemos com tristeza a saída do João, que sempre foi solidário e parceiro dos municípios, e fez com que reacendesse a chama da esperança e confiabilidade dos municípios para com o estado. Porém agora ficamos novamente sem uma perspectiva”, afirmou.

O secretário do COSEMS/MT, Jader que atua como gestor de Saúde em Água Boa lembra que João Batista durante o diálogo com os secretários de saúde no XX Encontro foi enfático ao afirmar que os municípios já investem muitos recursos próprios, e sem os repasses a continuidade do serviço se torna ainda mais complicado. “Perdemos um companheiro que entende a dificuldade enfrentada pelos gestores municipais. Agradecemos toda a parceria do secretário João, e toda sua equipe que muito nos auxiliaram até aqui”, finaliza.